(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Câmara Municipal nega título a secretário

Política Comentários 12 de dezembro de 2010

Plenário foi pego de surpresa, porque a votação exigia quórum qualificado de 2/3 de votos favoráveis à aprovação. Secretário mandou mensagem irônica para vereador do PMDB


A sessão da última quarta-feira, 08, na Câmara Municipal corria em clima de absoluta tranquilidade, sem projetos polêmicos, numa pauta recheada, apenas, com proposituras para a concessão da Comenda “Henrique Santillo”, a mais alta honraria do Poder Legislativo. Via de regra, este tipo de projeto é aprovado por unanimidade na Casa.
Mas não foi o que aconteceu com a proposta de conceder a Comenda ao secretário municipal da Saúde, Roberson Guimarães, o que acabou colocando a própria Câmara Municipal numa “saia justa”. De autoria do vereador Carlos Antônio (PSC), o projeto, ao ser votado (havia 11 vereadores em plenário, mas o presidente só votaria em caso de empate) obteve o placar de 7 votos a favor e 3 contra (Amilton Batista-PTB, Domingos de Souza-PTB e Wesley Silva-PMDB. Ocorre que, ao consultar o Regimento Interno, a Mesa Diretoria, que era presidida interinamente pelo vereador Carlos Antônio, descobriu que a votação dependeria de quórum qualificado de 2/3 dos vereadores,ou seja, 10 votos para a aprovação.
Pouco antes, a sessão havia sido interrompida porque a saída de alguns vereadores de plenário motivaria a falta de quórum. Depois que o projeto foi votado, novamente o plenário ficou sem o número necessário de vereadores presentes para aprovar o restante das matérias em pauta - outras seis proposituras de comendas e um projeto de lei do vereador Mauro Severiano, dispondo sobre a concessão de utilidade pública para o Grêmio Esportivo Anapolino. O corregedor da Casa, vereador Valmir Jacinto foi até os vereadores ausentes pedirem aos mesmos para que retomassem as suas cadeiras para esgotar a pauta da sessão. Na volta, o vereador Assef Nabem, se dizendo indignado com o ocorrido, manifestou que votaria contra nos demais projetos, mas refluiu, solicitou que a Mesa reconsiderasse seu posicionamento e votou favoravelmente a todas concessões de comenda.
Quase ao final da sessão, quando os ânimos estavam acalmados, o vereador Wesley Silva recebeu uma mensagem de texto em seu celular, encaminhada pelo secretário Roberson Guimarães, dizendo, em tom irônico: “Agradeço a gentileza e a cordialidade com que fui tratado, saberei recompensar da mesma forma”. O vereador respondeu com outra mensagem, dizendo que “não era gentileza e sim sinceridade” e que ele assim como o secretário têm muito ainda a fazer para receber comendas. Bastou para que os trabalhos fossem concluídos num clima nada amistoso e de desconforto.

Sobre outras honrarias
O vereador Mauro José Severiano (PDT) pediu que os autores desse tipo de projeto tenham maior cuidado na apresentação, fazendo um trabalho anterior nas comissões e mesmo antes da votação em plenário, para evitar os desgastes para a Casa. Ele recordou alguns casos antigos, como a não aprovação, há alguns anos, de um título de cidadania ao jornalista Castro Alves Ribeiro, coincidentemente, sogro do secretário Roberson Guimarães.
Além disso, lembrou a aprovação de títulos de cidadania a personalidades do mundo político que, segundo o vereador, só conhecem Anápolis, talvez, de passagem e do alto por avião, se referindo aos títulos que foram concedidos ao senador José Sarney e a sua filha Roseana Sarney, que em 2001 foi indicada pré-candidata à Presidência da República pelo então PFL (hoje DEM), mas o projeto político naufragou num escândalo em que ela e o marido foram envolvidos. Também o ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, teve um título aprovado, mas nunca veio receber. O vereador Pedro Mariano (PP), reconheceu ser o autor do projeto do título a Sarney que, segundo ele, fora dado num momento de euforia, mas creditou na conta das falhas que, por vezes, se comete ao longo de um mandato.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Política

Ronaldo Caiado acusa Governo de usar dados para mascarar crise do Estado

08/11/2018

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) cobrou maior transparência nos dados repassados à equipe de transição pel...

Partido realiza ação social em prol da Casa Joana

08/11/2018

O Democratas Mulher Anápolis irá realizar nesta sexta-feira, 09, a partir das 09 horas, em Anápolis, uma manhã odontológ...

Vereador exige explicações para aumento da energia elétrica em Goiás

08/11/2018

O vereador João da Luz (PHS) informou na tribuna, durante a sessão ordinária da última quarta-feira,07, que esteve em Bra...

Ronaldo Caiado terá muitos desafios para enfrentar em sua terra natal

02/11/2018

Não dá para falar que se trata de uma “herança maldita”. Mas, dá para dizer que os “gargalos” de Anápolis vão o...