(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Câmara debate a necessidade de lago para reserva de água potável

Cidade Comentários 05 de dezembro de 2014

Para a SANEAGO, a formação de um lago de reservação nem sempre é a solução mais adequada. A ampliação do Sistema “Piancó” garantirá água tratada até 2039


Tema dominante nos debates ocorridos na Câmara Municipal, durante a sessão ordinária ocorrida na última terça-feira, 02, a falta de mais reservatórios para o abastecimento de água tratada em Anápolis acendeu a luz de alerta para o problema que pode, futuramente, trazer sérios transtornos para a população. E, não é só isso: também foi soado um alerta para a situação em que se encontra a bacia do Ribeirão “Piancó”, principal manancial que abastece o sistema de distribuição de água potável, que apresenta sinais de degradação de matas ciliares e de poluição. Existe, ainda, a questão do uso do manancial com pivôs de irrigação, por proprietários rurais que, há vários anos, atuam na região.
Durante a reunião, o vereador Eli Rosa (PMDB), apresentou um requerimento, endossado por mais 18 parlamentares, convidando o Governador Marconi Perillo (PSDB); o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, Deputado Luiz Carlos do Carmo (PMDB) e o presidente da Agência Nacional de Águas, Vicente Andreu para uma visita a alguns pontos do Ribeirão “Piancó”. De acordo com Eli Rosa, a intenção é que as autoridades tomem conhecimento da situação e, a partir daí, possam atuar conjuntamente na busca das soluções. Segundo o vereador, dada a dimensão da situação, é necessário envolver o Município, o Estado e o Governo Federal.
O requerimento a ser endereçado às autoridades não tem uma data fechada. “Deixamos em aberto, justamente, para que haja a possibilidade de cada uma delas ajustar suas agendas”, explicou.
Para o vereador Vespasiano Reis (SD), o fato de Anápolis não contar com um lago para garantir o abastecimento futuro “é uma situação gravíssima”, pois a quantidade de água represada existente não seria suficiente para a formação de um lago com maior dimensão. E, segundo a Vereadora Mirian Garcia (PSDB), é necessário que a população se conscientize da necessidade permanente de economizar água. “Mas, só economizar, não resolve. Precisamos ter uma reserva para o futuro”, avalia.
O vereador Lisieux Borges (PT) ponderou que Anápolis contribui com o abastecimento de Goiânia, através do lago que foi formado com a água do Ribeirão “João Leite” e, em razão da necessidade de se resguardar a Área de Proteção Ambiental (APA) daquele manancial, em alguns locais, há impedimento para a implantação de empreendimentos industriais. E, o Município não tem, conforme disse, uma contrapartida em relação a isso. Durante os debates, os vereadores levantaram a ideia de que o Governo do Estado, através da SANEAGO, faça uma contrapartida da água do “João Leite”, implantando um reservatório maior no “Piancó”.
Avaliação técnica
A Gerente da SANEAGO, em Anápolis, Tânia Valeriano, disse que entende a preocupação dos vereadores. Mas, segundo observou, é necessário que as discussões sejam acompanhadas de uma base técnica e que, no caso em questão, ela não foi procurada ou questionada a esse respeito.
De acordo com a engenheira, desde 2009 a empresa vem desenvolvendo um estudo profundo acerca do sistema de abastecimento de água tratada no Município. Esse estudo serviu de base para o projeto de ampliação ora em andamento e que visa, não só a universalização do abastecimento, como também, a garantia do fornecimento por um prazo de 30 anos, contados a partir de 2009.
O estudo, desatacou Tânia Valeriano, avaliou todas as possibilidade de suprimento: a partir da bacia do “João Leite”, do Lago de Corumbá e demais mananciais como os ribeirões “Padre Souza” e “Ipanema” e todos foram considerados inviáveis, por razões diversas. Os estudos - acrescentou a Gerente - apontaram a viabilidade do sistema atual que é formado pelos ribeirões “Piancó”, “Anicuns” e “Capivari”. Conforme enfatizou Tânia Valeriano, os estudos levaram em conta vários parâmetros como a vazão; a qualidade da água, a distância, dentre outros, e a exploração dentro da vazão mínima. Nesse estudo, estabeleceram-se, então, os projetos de ampliação que foram estruturados, basicamente, em três etapas: a construção de uma nova captação, a ampliação do Piancó II e a construção de uma nova captação no Ribeirão “Capivari”. Esta última etapa tem previsão para ser concluída até 2022. Também, está prevista a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA).
A Gerente da SANEAGO informou que diante desse quadro, não há a necessidade de se implantar um lago de reservação, mesmo porque - disse - nem sempre esta é a solução mais adequada, pois pode não haver recarga de vazão suficiente e, assim, ocorrer um caso semelhante ao que se verifica atualmente no Sistema Cantareira, em São Paulo.

Poluição e exploração
Quanto ao problema da poluição na bacia do “Piancó” e a sua exploração por irrigantes, Tânia Valeriano informou que a SANEAGO destacou profissionais especialistas para fazer o acompanhamento de atividades no local, trabalho este que é desenvolvido em parceria com o Ministério Público, Secretaria de Meio Ambiente e Agência Rural, visando a preservação ambiental e o gerenciamento do uso do solo da bacia. Este trabalho - adiantou, deverá se intensificar a partir do próximo ano. “O Ministério Público está chamando à responsabilidade os produtores da região, para que eles colaborarem com a preservação do Piancó”, finalizou.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...