(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Caged: Número de empregos formais sofre queda em Anápolis

Política Comentários 20 de fevereiro de 2015

De acordo com dados oficiais do Ministério do Trabalho, o saldo de empregos formais mantidos em 2014 foi 364% menor em relação a 2013


Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (TEM), revelam que o saldo de empregos formais mantidos em 2014 foi bem menor do que o de 2013. No ano passado, foram registradas 48.810 admissões e 47.754 desligamentos, representando uma variação absoluta de 1.056 postos formais mantidos. Já em 2013, houve 49.258 admissões, 45.415 demissões e o estoque de empregos mantidos ficou em 3.843. Ou seja, houve uma queda na variação absoluta de 2.787 empregos formais na comparação entre o resultado de 2014 e o de 2013.
Essa mesma tendência verificou-se entre os registros de Goiás, que teve um saldo de 7.583 empregos formais mantidos em 2014, contra 33.053 no ano anterior. No Brasil, o saldo de 2014 foi de 152.714 em 2014 contra 730.587, em 2013.
Em Anápolis, o setor que teve o melhor desempenho foi o de serviços, com 14.339 admitidos e 12.867 desligados, gerando uma variação absoluta de 1.472. A indústria de transformação admitiu 17.267 trabalhadores com carteira, mas foram registrados 17.209 desligamentos, ocorrendo uma variação absoluta pequena, de apenas 58 empregos formais mantidos. O comércio teve 12.799 admissões e 12.670 desligamentos, gerando saldo de 129. O setor da construção apresentou variação absoluta negativa de 636 empregos formais, as contratações (3.671) foram em número menor do que as demissões (4.307).
As ocupações que mais admitiram em 2014, foram: Alimentador de linha de produção (3.501); Servente de obras (2.436); Auxiliar de escritório (2.249), Vendedor de comércio varejista (2.192) e Auxiliar de produção farmacêutica (2.142). Por outro lado, as ocupações que tiveram maior número de desligamentos, foram: Alimentador de linha de produção (2.957); Vendedor de comércio varejista (2.268); Servente de obras (2.201), Motorista de caminhão
otas regionais e internacionais (2.042) e Auxiliar de escritório em geral (2.003).
As ocupações que apresentaram melhores saldos (admissões menos desligamentos) foram: Auxiliar de produção farmacêutica (865); Alimentador de linha de produção (544); Auxiliar de escritório em geral (246); CarregadorArmazém (241) e Servente de obras (235). As ocupações com os menores saldos (admissões menos desligamentos) foram: Operador de máquinas de produtos farmacêuticos (-443); Trabalhador em cultura de cana-de-açúcar (-168); Motorista de caminhão
otas regionais e internacionais (-161); Contínuo (-104) e Soldador (-102).
Do total de 48.810 admissões registradas em Anápolis no ano de 2014 pelo Caged, 5.259 foram de primeiro emprego; 42.815 por reemprego; 39 por reintegração; 697 por contrato por tempo determinado e 3.385 de transferências administrativas. Já, em relação aos 47.754 desligamentos, 26.828 foram por dispensa sem justa causa; 805 por dispensa com justa causa; 13.856 a pedido; 5.712 por término de contrato; 18 aposentadorias; 125 por morte; 410 por término do contrato por prazo determinado e 3.139 por transferências/desligamentos.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Vereador defende mudança no pacto federativo

08/12/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB) usou a tribuna durante a sessão ordinária da última quarta-feira, 06, para defender mudan...

Prefeito pode fazer uma reforma administrativa no começo do ano

08/12/2017

O Prefeito Roberto Naves (PTB) deverá ampliar a reforma em sua equipe, a partir de janeiro próximo. É que algumas Pastas e...

Vereador busca solução sobre fechamento de ruas

30/11/2017

O vereador Leandro Ribeiro (PTB), primeiro secretário da mesa diretora da Câmara Municipal, informou na tribuna do plenári...

“Estamos cansados de esperar o Governo”, desabafa Roberto

30/11/2017

“A Cidade não aguenta mais esperar”. A afirmação é do Prefeito Roberto Naves (PTB), que não esconde mais a sua insat...