(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Brasil lidera taxa de homicídios no mundo

Violência Comentários 08 de maro de 2013

Embora a cidade mais violenta seja de Honduras, 14 capitais brasileiras estão entre as 50 mais violentas do planeta


Estudo da organização internacional mexicana Seguridad Justicia y Paz, realizado em 2011 e publicado recentemente, aponta que 45 das 50 cidades mais violentas do mundo estão no Continente Americano e 40 delas ficam na América Latina. O Brasil tem 14 destas cidades e abrange, assim, 28 por cento do total. A cidade mais violenta do mundo, segundo a pesquisa, é San Pedro Sula (Honduras) com o índice de 158,87 assassinatos para cada grupo de 100 mil pessoas. Maceió, Capital de Alagoas, é a capital mais violenta do Brasil, por apresentar, de acordo com o estudo, uma média de 135,26 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes.
Por país, o Brasil tem 14 capitais relacionadas entre as 50 mais violentas do mundo. Em seguida vem o México, com 12 e a Colômbia com cinco. Empatados com quatro cidades estão Estados Unidos e África do Sul. A Venezuela tem três e Honduras duas cidades nesta relação. Guatemala; El Salvador; Porto Rico; Jamaica, Iraque e Panamá, com uma cidade cada, completam a lista. Um fato surpreendente é que Curitiba, Capital do Paraná, sempre mostrada como cidade evoluída e moderna, está entre as mais violentas do País, à frente de Goiânia e Belo Horizonte.

Brasileiras
O relatório mostra que entre as capitais brasileiras, Maceió, capital de Alagoas, que em 2011 registrou 1.564 homicídios e tinha uma população de 1.156.278 habitantes, teve uma média de 132,26 mortes por cada grupo de 100 mil moradores. Belém, capital do Pará, com 1.639 homicídios, tinha à época, 2.100.000 habitantes, o que deu uma média de 78,04 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes. O terceiro lugar ficou com Vitória, capital do Espírito Santo, com 1.143 mortes para uma população de 1.685.000 moradores, média de 67,82 mortos por grupo de 100 mil habitantes. Salvador, Capital da Bahia, teve 2.057 assassinatos, para uma população de 3.574.000 moradores, média de 56,98 mortes por grupo de 100 mil habitantes. Manaus, Capital do Amazonas, registrou 1.078 homicídios, com uma população de 2.106.000 habitantes, uma média de 51,21 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. Em seguida veio São Luiz, capital do Maranhão, com 516 assassinatos, em uma população, à época, de 1.014.000 habitantes, média de 50,85 por cada grupo de3 100 mil moradores.
A relação das capitais brasileiras mais violentas prossegue com João Pessoa, capital da Paraíba, com o registro de 583 assassinatos, para uma população de 1.198.000 moradores, média de 48,64 mortes por grupo de 100 mil moradores. Depois vem Cuiabá, capital do Mato Grosso, que tinha, à época, uma população de 834.000 moradores e registrou 403 assassinatos, média de 48,32 por cada grupo de 100 mil habitantes. Em seguida vem Recife, capital de Pernambuco, com 1.793 assassinatos, para uma população de 3.497.000, média de 48,23 mortes por grupo de 100 mil moradores. Macapá, capital do Amapá, registrou 225 assassinatos, para uma população de 499.000 moradores, média de 45,08 por grupo de 100 mil habitantes. Fortaleza, capital do Ceará, teve 1.514 assassinatos, para uma população de 3.529.000, média de 42,90 mortes por cada grupo de 100 mil moradores.

Menores índices
Curitiba, capital do Paraná, registrou 720 assassinatos, para uma população de 1.890.000 moradores, média de 38,09 por grupo de 100 mil habitantes. Goiânia, capital de Goiás, ocupou o quadragésimo lugar, com 484 assassinatos, para uma população de 1.302.000 moradores, média de 37,17 mortes por grupo de 100 mil habitantes. Belo Horizonte, Minas Gerais, fecha a relação das capitais brasileiras, com 1.680 crimes de morte, para uma população de 4.883.000 habitantes, média de 34,40 assassinatos para cada grupo de 100 mil moradores.
Ressalte-se que a pesquisa foi feita, apenas, nas capitais brasileiras. Existem muitas cidades interioranas, em todos os Estados, que apresentam índices diversos, alguns, até, acima do que foi apontado na pesquisa.
Anápolis, por exemplo, se comparando, apenas, às capitais, não estaria entre as 50 mais violentas, pois em 2011 registrou, apenas, 86 homicídios, média de 26 assassinatos para cada grupo de 100 mil moradores, considerando uma população de 320 mil habitantes. Mas, se fossem números de 2012, a Cidade estaria entre Macapá e Fortaleza, pois registrou 156 homicídios, para uma população de 350 mil habitantes, média de 44,50 por grupo de 100 mil moradores.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Mãe e filho são presos em Anápolis por homicídio

19/04/2017

Depois de um minucioso trabalho de investigação, levantamento de pistas e vigilância ininterrupta, agentes da Delegacia de...

Abril começa com vários homicídios na Cidade

07/04/2017

O assassinato da estudante de Farmácia Raiane Araújo, ocorrido no interior de uma oficina de conserto de motocicletas na Ru...

Sequestro e suicídio causam muita polêmica nos meios policiais

23/03/2017

A notícia de um insólito sequestro, que teria ocorrido na terça-feira, 21, está intrigando as autoridades policiais de An...

Roubo a residência com reféns ocorreu no Jardim Europa

03/03/2017

Após receber informações repassadas via rádio pelo COPOM, através da videofonista CB Núbia, de que havia um roubo em re...