(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Brasil assina acordo para diminuir açúcar em industrializados

Geral Comentários 29 de novembro de 2018

Até 2022, a meta estabelecida é reduzir cerca de 144 mil toneladas de açúcar dos alimentos


O Brasil foi pioneiro em assinar acordo com a indústria alimentícia para, até 2022, reduzir 144 mil toneladas de açúcar dos alimentos. Segundo o anúncio feito pelo Ministério da Saúde, na última segunda-feira, 26, um total de 68 empresas estão envolvidas e farão a redução de açúcares em 1.147 produtos industrializados. A Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere um consumo de açúcar de até 50g por dia, porém, estima-se que cada brasileiro consuma, em média, 30g a mais do que o recomendado – chegando a 80g por dia. Segundo com o Ministério, 36% desses açúcares são provenientes de alimentos industrializados. A redução prevista no acordo equivale a aproximadamente 1,5% da ingestão de açúcar advinda de alimentos processados no país.
O recomendado é que, até o fim de 2022, refrigerantes deverão conter 10,6g de açúcares a cada 100g; achocolatados, 85g a cada 100g; biscoitos recheados sofrerão redução de 62% de açúcares, devendo conter 85g a cada 100g e iogurtes e demais leites fermentados deverão apresentar 12,8g a cada 100g.
Para chegar às metas estabelecidas, foram analisados critérios que vão desde o consumo e distribuição dos teores de açúcar dos alimentos até a necessidade de redução dos níveis máximos de açúcar. O acordo prevê, também, que não seja feita uma substituição por adoçantes ou semelhantes. Para fiscalizar o cumprimento das regras, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) vai monitorar a redução a cada dois anos.
De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2017, do Ministério da Saúde, 54,9% da população brasileira está acima do peso e 18,9% estão obesos. O consumo de alimentos industrializados com alto teor de açúcar é um fator agravante dessa condição, que pode desencadear uma série de doenças crônicas, como o diabetes.
A Sociedade Brasileira de Diabetes comemora a iniciativa, que representa um importante avanço na luta contra os números alarmantes de pessoas com diabetes no país. Reduzir os açúcares é o primeiro de largos passos que precisam ser dados para oferecer à população brasileira uma alimentação mais saudável. Os especialistas da instituição estão à disposição para comentar a relevância deste acordo firmado pelo Ministério da Saúde.

SBD
Filiada à International Diabetes Federation (IDF), a Sociedade Brasileira de Diabetes é uma associação civil sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1970, que trabalha para disseminar conhecimento técnico-científico sobre prevenção e tratamento adequado do diabetes, conscientizando a população a respeito da doença e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Também colabora com o Estado na formulação e execução de políticas públicas voltadas à atenção correta dos pacientes, visando a redução significativa da doença no Brasil.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

Palestra para adolescentes que cometeram delitos

07/12/2018

Ressignificação. A palavra que representa dar um novo sentido à vida foi a mais repetida no 1º Ciclo de Palestras Socioed...

CAPS Crescer vai emitir Carteira do Autista

07/12/2018

O CAPSi Crescer Anápolis soma às suas atividades regulares do dia 18 de dezembro, a emissão da Carteira de Identificação...

V Curso de primeiros socorros para os acadêmicos e alunos da UniATI

07/12/2018

“O tempo e a habilidade do socorrista é crucial no atendimento. Nossa missão é replicar conhecimento. Essa iniciativa é...

Trajetórias de vidas depois de passados 80 anos

07/12/2018

“Acima dos 80, rumo à velocidade da luz”. Este é o título do livro produzido pelo empresário anapolino Célio de Oliv...