(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Brasil Alfabetizado: Programa forma turma com 36 haitianos

Educação Comentários 29 de janeiro de 2015

Desde o início da adesão ao programa, o Município já transformou a vida de cerca de 1,5 mil pessoas


O Programa Brasil Alfabetizado, realizado pelo Município em parceria com o Governo Federal, tem contribuído para mudar a realidade de muita gente. Na última terça-feira,27, mais uma turma foi formada com cerca de 200 alunos, dentre eles, 36 haitianos que estão buscando oportunidade de se firmarem na vida, fora de seu país de origem. Não só os estrangeiros, mas também os brasileiros que tinham
Sammus, um haitiano de 29 anos, que foi o orador da turma, está no Brasil faz pouco mais de um ano e, junto com ele, mais 35 compatriotas - que trabalham em um atacadista da cidade - foram alfabetizados na língua portuguesa. “É muito difícil viver em um país estrangeiro quando não se conhece a língua”, resume Sammus ao falar de como todos estavam contentes com as perspectivas de conquistar avanços em suas vidas, no Brasil, e com as oportunidades que lhes foram dadas, mesmo na situação de emigrantes.
Pegar um ônibus, mandar uma mensagem pelo celular, fazer uma ligação telefônica, receber a aposentadoria, ler a Bíblia. Essas ações que são simples e rotineiras para a maioria das pessoas não o eram, até há pouco tempo, para a aposentada Iranice Maria Oliveira Pereira. Por isso é fácil de entender e – também de se emocionar – com a alegria e o orgulho com que ela comemorava o fato de, agora, saber ler, escrever, fazer contas. “Eu era uma cega que enxergava”, afirma ela. Esse sentimento de libertação, de não depender mais de outras pessoas para se comunicar era compartilhado, também, pelo haitiano Sammus Metayer, e por quase duas centenas de cidadãos, que receberam seus certificados de conclusão de curso do Programa Brasil Alfabetizado, ação mantida pela Prefeitura em parceria com o governo federal.
Sammus faz planos de continuar no Brasil, principalmente depois que passou a dominar o idioma. “Gosto muito daqui e, agora, que consigo me comunicar bem com os brasileiros, tenho condições de estudar aqui também”. Ele conta que fez inscrição para o curso técnico de Química, oferecido pelo Senai. São relatos como o de Sammus, Iranice, e de outros concluintes que fizeram questão de se manifestar durante a solenidade de formatura, comprovam a importância do Brasil Alfabetizado, afirma a coordenadora do programa em Anápolis, Lélia Maria Gonzaga Víror Lopes. “Para mim, que tenho acompanhado a história de centenas de pessoas que aprenderam a ler e a escrever, esse programa é maravilhoso”.
Lélia conta que, desde 2009 - quando a Prefeitura aderiu ao programa – até hoje, quando se formaram as turmas de 2014, mais de 1.500 pessoas foram beneficiadas. É impossível não reconhecer o valor de uma iniciativa que permite às pessoas que passavam pelo constrangimento de sequer saber assinar o próprio nome, a possibilidade receber seu salário no caixa eletrônico, sem ajuda de ninguém, destaca Lélia.
A secretária municipal de Educação, Virgínia Maria Pereira de Melo, Anápolis assumiu o compromisso, junto com o governo federal, de trabalhar firme para erradicar o analfabetismo no Brasil e universalizar o acesso ao ensino fundamental. “Estamos tentando fazer o resgate dessas pessoas que, por um motivo outro, não conseguiram se alfabetizar na idade certa”, afirma a secretária. E acrescenta: “Acredito que estamos no caminho certo”. Segundo Virgínia, embora seja difícil apresentar números concretos, a estimativa é que em Anápolis, hoje, cerca de dez mil pessoas ainda não sejam alfabetizadas. “Por esse motivo continuamos firmes no sentido de mudar essa realidade”, diz.
O programa, que atende jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, abre inscrições para formação de novas turmas no final de fevereiro.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Educação

Acadêmicos da UniEVANGÉLICA fazem ato alertando sobre a questão do suicídio

25/04/2019

Foi apenas um abraço simbólico, mas por trás de todas aquelas mãos dadas, estava uma comunidade inteira pedindo ajuda. A ...

Controladoria divulga inspeção sobre o Pronatec/Universidade Estadual de Goiás

25/04/2019

A Controladoria Geral do Estado de Goiás tornou público o Boletim de Inspeção que trata de possíveis irregularidades na ...

Associação Educativa Evangélica celebra 58 anos do Instituto Superior de Educação

17/04/2019

Uma instituição que contribui para o ensino da Pedagogia com excelência. Assim pode ser definido o Instituto Superior de E...

Alunos promovem paralisação na UEG

13/04/2019

Os alunos da Universidade Estadual de Goiás – Campus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas – “Henrique Santill...