(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Bombeiros lançam cartilha sobre cuidados com alagamentos

Geral Comentários 04 de dezembro de 2015

Em Goiás, 58 municípios, dentre eles Anápolis, possuem residências que podem ser atingidas com alagamentos, deslizamentos e erosões


O Corpo de Bombeiros lança nesta sexta-feira, 04, uma cartilha educativa com dicas importantes para a população se proteger durante o período chuvoso. A ação faz parte da Operação Enchentes e Alagamentos, que a Corporação promove durante todo o período e é coordenada pelo Comando de Operações de Defesa Civil (Codec).
Com uma linguagem simples e bem ilustrada, a publicação explica aos moradores como agir no caso de ter inundações provocadas por chuvas fortes. O material produzido pelos bombeiros será distribuído em escolas e em residências próximo às áreas de risco. Segundo os meteorologistas, Goiás tem previsão de chuvas mais intensas com risco de enchentes até o final de março. A preocupação dos bombeiros é em prevenir e minimizar os danos durante o período.
Dentre as informações que serão repassadas estão medidas preventivas como não depositar lixo nas ruas, córregos e rios; não construir casas nas margens de rios e canais; e preservar a vegetação nessas margens. Já durante a inundação, a cartilha recomenda ao morador abandonar a residência antes que a rota de fuga esteja bloqueada, separar os documentos importantes e embalá-los em sacos plásticos, além de evitar caminhar em ruas alagadas.
Após a inundação é aconselhado não retornar a residência até que técnicos da Defesa Civil e Bombeiros façam a inspeção de segurança; observar trincas e rachaduras nas paredes e certificar-se de que não há fios desencapados antes de ligar a eletricidade. Durante o lançamento, os responsáveis pela operação vão apresentar à imprensa os detalhes do planejamento e execução das ações preventivas durante o período chuvoso.

Pontos de Risco
Levantamento produzido pelo Departamento de Minimização de Desastres, Ameaças e Riscos aponta que, em Goiás existem 204 pontos de riscos relacionados com o período chuvoso. Goiânia lidera o ranking com 58 pontos, seguida por Anápolis que tem 29. Esses pontos são locais que oferecem riscos as pessoas quando por ali passam durante as chuvas, seja à pé ou em veículos.
Na capital, mais de 500 residências estão em áreas sujeitas a alagamentos. Goiás tem hoje 287 áreas de riscos, que incluem os perigos de deslizamentos, alagamentos, enxurradas e erosões, em 58 municípios com 3764 residências que podem ser atingidas. Além de Goiânia e Anápolis, Aparecida de Goiânia e Ceres também são cidades onde os riscos são altos e que precisam de uma atenção maior da Defesa Civil.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Goiás conquista espaço no turismo

22/02/2018

O Ministério do Turismo divulgou, na semana passada, nova categorização dos municípios turísticos brasileiros, com base ...

Juiz em conferência na Coreia do Sul

22/02/2018

O juíz Carlos Limongi Sterse, coordenador do Juizado da Infância e Juventude da Comarca de Anápolis, participa da Conferê...

Defensoria propõe mutirão para solucionar problemas de detentas

22/02/2018

A Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO), por meio da primeira Subdefensoria-Geral, discute com o Ministério da Ju...

Promotor quer mais agilidade para a entrega dos centros de educação

22/02/2018

Em reunião realizada na última terça-feira, 20, na sede do Ministério Público, o coordenador do Centro de Apoio Operacio...