(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Baldy recepciona políticos e empresários de Brasília no DAIA e no Porto Seco

Economia Comentários 27 de outubro de 2012

Objetivo da visita foi o de conhecer as potencialidades econômicas de Anápolis em diferentes aspectos


O secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy recebeu, em Anápolis, na última terça-feira, 23, uma comitiva composta de secretário e empresários do Distrito Federal. Eles vieram, especialmente, para conhecer as estruturas do Distrito Agro Industrial, do Porto Seco e as obras do Aeroporto de Cargas.
Os representantes do Distrito Federal, cuja comitiva incluiu o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cristiano Araújo, representantes classistas e empresários brasilienses, foram recepcionados pelo secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy, que antecipou a agenda da visita de negócios com um sobrevoo nos pontos de visitação em Anápolis e em seguida cumpriram agenda de terra, iniciada pelo no Porto Seco, onde o grupo assistiu a uma palestra proferida pelo diretor do Porto Seco de Anápolis, Édson Tavares, sobre o potencial logístico de Anápolis e de Goiás, incluindo as ferrovias e o aeroporto de cargas em construção.
O empresário falou a respeito da política de logística empresarial que é adotada naquela empresa e vislumbrou um futuro altamente promissor para a economia de Anápolis e região. Edson Tavares é especialista no assunto, sendo, ainda, consultou para logística em diferentes níveis.
O secretário Baldy acompanhou o grupo no DAIA; Porto Seco, empresas instaladas no Distrito, e na visita às obras do Aeroporto de Cargas que, em sua avaliação “vai consolidar a vocação natural de Goiás para as ações logísticas de distribuição de mercadorias, a partir de 2014 com o importante equipamento multimodal do aeroporto; transporte terrestre e ferroviário”.
O secretário de Desenvolvimento Econômico do DGF, Cristiano Araújo, endossou a declaração de Baldy, afirmando que a finalidade da visita foi “conhecer as experiências que têm dado certo e buscar aplicá-las no GDF”. Também confirmou a possibilidade de parcerias administrativas entre os dois governos visando ampliar o potencial econômico da região. Araújo declarou as razões pelas quais estavam em Anápolis, dizendo que “é uma cidade que tem recebido muitos investimentos privados, por estar próxima do Brasília e por ter em seu projeto logístico os modais ferroviários, aeroviários e rodoviários”.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...