(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Balança comercial teve superávit histórico em março

Economia Comentários 15 de abril de 2016

Dados divulgados em entrevista coletiva pelo superintendente executivo de Comércio Exterior, William O´Dwyer, apontam que Goiás tem conseguido driblar efeitos da crise na área internacional


Neste último mês de março, Goiás teve o melhor resultado de exportação desde abril de 2014, registrando o maior superávit da série histórica iniciada no final da década de 80. O saldo da balança comercial obteve um superávit de US$ 432.742,158, valor superior ao alcançado em março do ano passado: US$ 255.919,361. Os dados foram divulgados em coletiva nesta terça-feira, dia 12.
O superintendente executivo de Comércio Exterior, William Leyser O’Dwyer, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED), afirmou que os bons resultados devem-se à política adotada pelo Governo de Goiás. Ele citou as relações estabelecidas durante missões comerciais que oportunizam novas possibilidades para o Brasil. Ele adiantou que, em junho, haverá missão para Argentina, Uruguai e Chile.
“Grande parte desse superávit é pelo trabalho do Governo de Goiás nessas missões. Nós apresentamos nosso potencial como também é um convite para que estes empresários venham visitar. Tem feito a diferença. Goiás é considerado um dos estados mais agressivos a nível nacional em relação ao comércio exterior. Parabéns para os empresários e produtos goianos que têm alcançando esses níveis de qualidade e competitividade lá fora”, diz O’Dwyer. O superintendente citou a alta do dólar como fator que contribuiu para estes resultados positivos.
Ele também destacou os números positivos de Goiás em relação à balança comercial brasileira. No ano passado, Goiás conquistou números superiores à balança brasileira. “Este ano, com novo ministro e com variação da taxa cambial, o Brasil conseguiu retomar um pouco as exportações, melhorando os números. Goiás continua na proporcionalidade, enquanto o Brasil não representa 2% do mercado internacional, Goiás representa 4,76% do comércio brasileiro”. Para ele, apesar dos números positivos, os desafios continuam: atrair mais atenção para o produto goiano, apresentar as vantagens de se instalar em Goiás e incentivar o turismo no Estado e nas missões internacionais.

Exportação
soja 1jpgEm março, Goiás exportou 317 diferentes produtos para 106 países. Os produtos mais exportados por Goiás foram a soja, as carnes, ferroligas e complexo de milhos. A soja (grãos, bagaço, óleo, etc) ocupou o primeiro lugar no ranking dos produtos exportados em março/16, representando 48,97% de todo o valor exportado no período, com o valor de US$ 333.593.846.
O segundo lugar no ranking ficou com as carnes (15,6%) do total exportado em março deste ano. Em terceiro e quarto lugares no ranking, estão as ferroligas e complexos de milhos, seguidos de açúcar, sulfeto de cobre, couros e derivados, ouro, preparações alimentícias, algodão e produtos farmacêuticos.
Em março, os principais destinos dos produtos exportados por Goiás foram China (45,43%), Países Baixos – por meio do porto de Roterdã, na Holanda – (4,87%), Itália (3,72%) e Japão (3,45%).

Importação
Goiás importou em março deste ano 957 produtos de 56 países. Neste mês, lidera o ranking das importações, os produtos farmacêuticos com 41,30% do valor total das importações. Em segundo lugar, temos os adubos e fertilizantes (15,73%). Já os automóveis, tratores, peças e acessórios, que em fevereiro ocuparam o primeiro lugar, passam para terceiro no ranking representando 11,88%, seguidos por máquinas e equipamentos mecânicos com 7,39% e produtos químicos orgânicos com 7,08%. Goiás importou principalmente da Alemanha (25,74%), Estados Unidos (16,88%), Japão (13,04%) e China (5,56%).
As exportações em março apresentaram alta de 56,23% se comparado a fevereiro de 2016, e crescimento de 13,52% sobre março de 2015, alcançando a cifra de US$ 681.178.242. Já as importações totalizaram US$ 248.436.084 em março, registrando queda de 27,81% se comparado ao mesmo período no ano passado, e crescimento de 13,95% sobre o mês anterior, fevereiro.
No período de janeiro a março o saldo comercial acumulou superávit de US$ 914.039.960, valor superior em igual período de 2015 que ficou em US$ 463.782.823. O superávit se deve ao crescimento na exportação e queda na importação.
No acumulado do trimestre em 2016 as exportações apresentaram crescimento de 22,42% se comparado ao mesmo período em 2015, totalizando US$ 1. 596.375.380. Já as importações somaram US$ 682.335.420, representando queda de 18,79% relativo ao período de janeiro a março de 2015.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...