(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Balança comercial deve fechar ano em baixa

Economia Comentários 06 de novembro de 2015

Exportações e importações feitas por Anápolis registram quedas superiores a 20% de janeiro a outubro deste ano, em relação ao mesmo período de 2014


As exportações e importações feitas por Anápolis, dificilmente devem atingir os volumes alcançados em 2014. É o que apontam os números que acabam de ser divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MIDC), faltando, apenas, dois meses para o fechamento do ano.


Segundo os dados, no ano passado, de janeiro a outubro, as exportações bateram a casa de US$ 260 milhões. Neste ano, no mesmo período, chegaram a, apenas, US$ 199,723 milhões, portanto, uma queda de 23,21%. Já as compras internacionais feitas pelo Município, registram um volume de US$ 1,842 bilhão contra US$ 1,457 bilhão, também, no mesmo período, representando uma diferença a menor de 20,86%. Em relação à corrente de comércio - que representa a soma dos volumes de exportações e importações - em 2014, de janeiro a outubro, o valor apurado somou mais de US$ 2,102 bilhões, caindo este ano, na mesma avaliação, para US$ 1,657, ou seja, queda de mais de 21%.


Nominalmente, a diferença no volume de exportações de janeiro a outubro de 2014 com o mesmo período de 2015 ultrapassa USR$ 60,3 milhões. Este ano, a média mensal nos 10 meses, ficou em US$ 19 milhões. Portanto, seria necessário três vezes este valor para alcançar o desempenho de 2014. Em relação às importações, a diferença é de US$ 384,3 milhões e a média, este ano, está girando em torno de US$ 145,7 milhões. Para chegar ao desempenho de 2014, seria necessário que nos dois últimos meses - novembro e dezembro - o volume ficasse acima dessa média, próximo de US$ 195 milhões. A diferença no valor da corrente de comércio soma, no comparativo, mais de US$ 444 milhões e a média, este ano, ficou em US$ 165,5 milhões. Para alcançar o volume registrado em 2014, seria necessário, na reta final, pular este volume para pouco mais de US$ 222 milhões.


A boa notícia é que, embora a crise esteja impactando os negócios internacionais por aqui, outros municípios, também, estão sofrendo esses reveses. E, de certa forma, a Cidade tem mantido suas posições no ranking nacional. Nas importações, mantém-se no 24º lugar entre cerca de 2,5 mil municípios. Nas exportações, foi do 142º lugar para o 155º lugar (13 posições perdidas) e na corrente de comércio, mantém-se em 41º lugar.


Conforme o levantamento do MIDC, somente a soja e derivados representam mais de 85% do volume das exportações feitas por Anápolis. Os sangues humano e animal para uso terapêutico e produtos imunológicos modificados (vacinas), representam mais de 34% do volume de importações; 12,14% são parte e acessórios de veículos; 9,43% automóveis e 8,73%, medicamentos e insumos.


Os principais mercados de destino (exportações) são: Países Baixos/Holanda (79,46% de participação); Estados Unidos (8,10%); China (4,70%); França (3,35%); Cuba (0,80%); Tailândia (0,71%); Alemanha (0,49%); Argentina (0,44%); Paraguai (0,356%) e Angola (0,22%). Os principais mercados de origem (importações) são: Coréia do Sul (27,73%); Alemanha (24,15%); Estados Unidos (10,61%); Suíça (9,61%); China (8,10%); Índia (5,49%); Japão (4,00%); Itália (2,56%), México (1,18%) e Espanha (0,80%).


 


Exportações em 2014 (US$)


Janeiro - 3,08 milhões


Fevereiro - 28,1 milhões


Março - 17,4 milhões


Abril - 23,9 milhões


Maio - 43,9 milhões


Junho - 30,5 milhões


Julho - 36 milhões


Agosto - 33,4 milhões


Setembro - 795,3 mil


Outubro - 42,7 milhões


 


Exportações em 2015 (US$)


Janeiro - 21,6 milhões


Fevereiro - 3,9 milhões


Março - 29,4 milhões


Abril - 16 milhões


Maio - 14,8 milhões


Junho - 19,7 milhões


Julho - 20,5 milhões


Agosto - 28,6 milhões


Setembro - 22,3 milhões


Outubro - 22,4 milhões


 


Importações em 2014 (US$)


Janeiro - 208 milhões


Fevereiro - 192,7 milhões


Março - 171 milhões


Abril - 169 milhões


Maio - 176,7 milhões


Junho - 147,7 milhões


Julho - 194,8 milhões


Agosto - 231 milhões


Setembro - 167,5 milhões


Outubro - 182,9 milhões


 


Importações em 2015 (US$)


Janeiro - 121,4 milhões


Fevereiro - 119,5 milhões


Março - 181,9 milhões


Abril - 104,9 milhões


Maio - 165,9 milhões


Junho - 151,5 milhões


Julho - 145,5 milhões


Agosto - 181 milhões


Setembro - 128 milhões


Outubro - 157,8 milhões

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Anápolis tem saldo positivo na geração de empregos em outubro

24/11/2017

Anápolis ficou na sexta posição entre os municípios goianos que mais abriram vagas de empregos formais em outubro e mante...

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...