(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Balança comercial de janeiro tem registro de quedas nos negócios

Geral Comentários 16 de fevereiro de 2018

Divulgada a primeira prévia da balança comercial dos municípios brasileiros. Em Anápolis, números são negativos


As exportações e importações feitas por Anápolis, tiveram um volume menor no mês de janeiro deste ano, comparativamente ao mesmo mês de 2016, conforme demonstram os dados da balança comercial do Município, que acaba de ser divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
Este ano, em janeiro, o volume de exportações feitas por Anápolis foi de US$ 3,8 milhões, contra US$ 20,6 milhões de janeiro de 2016. Portanto, uma diferença, a menor, de 81,20%. Já as importações tiveram volume, em janeiro deste ano, de US$ 153 milhões. No mesmo mês, em 2016, o volume foi de R$ 156,2 milhões, ou seja, uma diferença,também a menor, de 2,08%.
Nesta primeira prévia da balança comercial de 2018, os principais mercados de destino das exportações feitas por Anápolis, foram: França (52,37% de participação); Suécia (21,34%); Cuba (5,44%); Bolívia (5,32%); Índia (3,56%); Nigéria (3,20%); Argentina (1,97%); Equador (1,59%); Estados Unidos (1,24%) e China (1,11%).
Já os principais fornecedores internacionais, foram: Coreia do Sul (33,18% de participação); Alemanha (23,56%); Estados Unidos (9,32%); Suíça (7,83%); China (7,28%); Índia (7,12%); Japão (3,67%); Itália (1,19%); Israel (1,17%) e Arábia Saudita (0,98%).
Os principais produtos exportados por Anápolis, este ano, foram: Partes dos veículos e acessórios; Preparações e artigos farmacêuticos; Construções e suas partes (por exemplo: pontes e elementos de pontes, comportas, torres, pórticos, pilares, colunas, armações, estruturas para telhados, portas e janelas, e seus caixilhos, alizares e soleiras, portas de correr, balaustradas); Medicamentos.
Os principais produtos importados, foram: Sangue humano; sangue animal preparado para usos terapêuticos, profilácticos ou de diagnóstico; anti-soros, outras fracções do sangue, produtos imunológicos modificados, mesmo obtidos por via biotecnológica; Vacinas, toxinas, culturas de microrganismos; Acessórios des veículos; Automóveis de passageiros.

Balanço
Em 2017, segundo o MDIC, as exportações feitas por Anápolis fecharam com volume de US$ 115,4 milhões. No ano anterior, em 2016, o volume foi de US$ 167,4 milhões, portanto, uma queda de 31,02%. Já as importações somaram, em 2017, o volume de US$ 1,614 bilhão, contra US$ 1,168 bilhão no ano de 2016, representando um incremento de 38,19%.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Geral

SENAI abre as portas para a comunidade

08/11/2018

Pioneiro na formação e qualificação de mão-de-obra para indústria, o Senai de Anápolis, primeira unidade de Goiás, fu...

Ex-presidente de associação condenada a 61 anos

08/11/2018

Criseide Castro Dourado, ex-presidente da Associação de Combate ao Câncer em Goiás, foi condenada a 61 anos de prisão pe...

Documento Digital será lançado no estado de Goiás

08/11/2018

A partir da próxima semana, os motoristas do estado de Goiás poderão acessar, no celular, o seu Certificado de Registro e ...

Provável fechamento da Unidade Oncológica gera polêmica na Cidade

08/11/2018

A notícia de que o tratamento oncológico oferecido pelo Hospital Evangélico Goiano (HEG) a pacientes com câncer poderia s...