(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Baixo índice pluviométrico não comprometerá abastecimento

Geral Comentários 11 de janeiro de 2013

Empresa, entretanto, reconhece que poderá haver problemas que venham a interromper o abastecimento de forma “pontual”


O diretor de Produção da Saneago, Eduardo do Carmo Afiúne, garante que o baixo índice pluviométrico, registrado por chuvas abaixo da média, no último mês de dezembro e agora em janeiro, não vai comprometer abastecimento de água em Goiânia e no interior do Estado. Segundo Afiúne, tanto em Goiânia quanto no interior os reservatórios operam atualmente com 95% de sua capacidade total. Somente em Goiânia 125 reservatórios operam ininterruptamente, totalizando uma capacidade de 219 mil metros cúbicos de fornecimento de água.
Segundo ele, o que poderá ocorrer, dentro do esperado, são problemas operacionais do sistema de abastecimento, como panes, quebras de equipamento ou cortes de energia elétrica, ocasionando apenas a suspensão temporária do abastecimento, de forma pontual e apenas em algumas localidades do Estado.
“A Saneago fez investimentos em todos os sistemas de abastecimento do Estado nos últimos dois anos, principalmente em Goiânia e Aparecida, com a entrada em operação do Sistema Vila Adélia. E tem feito ainda um trabalho intensivo para a diminuição de perdas físicas por meio da instalação de válvulas, automatização de reservatórios, trocas de redes antigas e ramais, e o combate a irregularidades na área comercial e assim conseguimos obter neste período uma diminuição de perdas de 36% para 29%,” afirma Afiúne.
Para este ano a meta da Saneago é finalizar as obras em andamento financiadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Estão sendo executadas 28 obras com recursos do PAC 1, sendo que 17 delas ainda estão em andamento. Outra prioridade é a execução de projetos que aumentem os índices de coleta e tratamento de esgoto e da distribuição de água tratada no Estado, reduzindo o impacto dos cortes de fornecimento de água, comuns durante o período da seca.

Anápolis
Em Anápolis, moradores de alguns bairros da Cidade têm reclamado da falta de água nas torneiras. A empresa diz que tem atuado na solução dos problemas. No Bairro Jundiaí, considerado um setor nobre, também não escapou do problema há alguns dias. O Governo do Estado anunciou que até o ano que vem, conclui o projeto de universalização da água tratada no Município. Também deverão ser feitos investimentos para a ampliação dos reservatórios e estações de tratamento.
Na última quinta-feira, 10, estava prevista uma visita do Governador em exercício José Eliton, juntamente com o presidente Roberto Ferreira Marques e demais diretores da às obras de ampliação do Sistema de Abastecimento de Água de Anápolis. Mas, a visita foi cancelada e uma nova data data deve ser agendada. A obra é uma parceria entre o município e o governo do Estado. O convênio é de cerca de R$ 120 milhões e vai elevar o abastecimento da cidade de 800 para 1.200 litros por segundo, garantindo a distribuição de água nos próximos 20 anos, inclusive nos períodos de estiagem.
Só na primeira etapa, que deverá ficar pronta até o final do mês de fevereiro, já foram investidos mais de R$ 23 milhões na construção de 17 mil metros de adutoras, de água bruta e tratada, e cerca de 9 mil metros de redes de distribuição que possibilitaram mais de 450 ligações domiciliares, beneficiando mais de 2 mil moradores da região dos residenciais Flamboyant, Buritis e Ana Carolina. Também foram construídos um anel de distribuição ligando a Estação de Tratamento de Água do Jardim das Américas até o Bairro de Lourdes e uma adutora até o Parque Flamboyant.
O empreendimento inclui também a ampliação de vários centros de reservação de água, sendo um próximo ao Viaduto Ayrton Senna, outro no Setor Aeroporto e mais um no Jardim Ibirapuera. Além de ampliar a capacidade de produção e reservação e reformular os módulos existentes de distribuição, a obra vai garantir a universalização do serviço de distribuição de água tratada em Anápolis. A previsão é concluir o complexo até o final de 2014.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...