(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Audiência Pública debate futuro sem os caças Mirage

Cidade Comentários 05 de outubro de 2013

Projeto FX-2, de renovação da frota de caça aérea, e a permanência do 1º GDA em Anápolis serão temas de discussão liderada por segmentos organizados do Município


“A Base Aérea de Anápolis e a Defesa Aérea Nacional”. Este será o tema central da audiência pública que deverá ocorrer na Câmara Municipal, no próximo dia 22. A propositura será apresentada pelo vereador Sargento Pereira (PSL), na próxima semana. O CONTEXTO participou, com exclusividade, da reunião do grupo que está articulando um movimento com o objetivo de defender a permanência e o funcionamento do 1º Grupo de Defesa Aérea da BAAN que, hoje, é responsável pela operacionalidade das aeronaves supersônicas Mirage, que deverão ser “aposentadas” no mês de dezembro, conforme já amplamente divulgado pelas imprensas regional e nacional.
O grupo é formado por representantes de diversos segmentos da sociedade organizada. Um dos idealizadores é o Juiz Carlos Limongi Sterse, membro honorário da Força Aérea Brasileira, assim como vários outras pessoas do mesmo grupo que são ligadas a clubes de serviço como o Rotary; Maçonaria; lideranças empresariais, dentre outros.
O empresário Edson Tavares, um dos presentes à reunião, ressaltou que há uma preocupação no seio da sociedade, em relação à “aposentadoria” dos caças Mirage 2000, sediados no 1º GDA, e a substituição destas aeronaves por outras. Inicialmente – observou - tem-se cogitado que a substituição seria pelo modelo F-5, de menor potência e, de acordo com artigos da imprensa especializada, empregado em operações de combate, enquanto o Mirage 2000 tem como principal característica a interceptação aérea, que atende à missão da BAAN, ou seja, a manutenção da soberania do espaço aéreo nacional e, principalmente, a guarda da Capital Federal (Brasília). “Estamos preocupados em ficar com uma base menor, mas com uma estrutura fantástica como a que temos e que é, reconhecidamente, uma das melhores do País”, pontuou Tavares.
Carlos Limongi, que afirma a sua posição no grupo não como magistrado, mas como membro honorário da FAB e como “um cidadão preocupado com esta questão que é importante não só para Anápolis, mas para o Brasil”, observa que a situação é de alerta, pois, segundo relato que obteve de fontes ligadas à BAAN, “a desativação de uma unidade pode levar apenas alguns meses, mas a estruturação ou reestruturação pode levar vários anos”. Daí, disse, o interesse da sociedade organizada em trabalhar pela manutenção do 1º Grupo de Defesa Aérea.
Programa FX-2
A discussão é recorrente e vai pautar a audiência pública no Poder Legislativo, com a proposta de trazer opiniões de militares e outras autoridades com conhecimento sobre o assunto. Desde 2008, o Brasil está às voltas com o programa FX-2, que tem por objetivo o reequipamento e a modernização da FAB. O principal foco é aquisição de novas aeronaves, um negócio bilionário e que envolve não só a compra de aviões modernos, mas também a transferência de tecnologia.
As últimas informações apontam que a disputa estaria entre três fortes concorrentes internacionais: a Dassault (França), fabricante do Rafale (uma versão mais moderna do Mirage); a Saab-BAE (Suécia), fabricante do Gripen NG e a americana Boeing, fabricante do F-18 E/ F Super Hornet.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Cemitérios Municipais recebem obras para o feriado de Finados

20/10/2017

A Secretaria de Obras e Serviços Urbanos da Prefeitura está concluindo a limpeza e a manutenção, realizadas no Cemitério...

Iniciada a construção de calçadas em toda a Avenida Brasil Norte

20/10/2017

A Avenida Brasil ainda está em transformação. A via recebe, neste momento, intervenções que já deram um novo perfil par...

Estado vai repassar o prédio da Rodoviária para a Prefeitura

20/10/2017

O prédio do Terminal Rodoviário “Josias Moreira Braga” será incorporado ao patrimônio do Município. A transferência...

SANEAGO reconhece falhas, mas não admite a falta de água

20/10/2017

Várias ocorrências de desabastecimento de água foram registradas em Anápolis, entre quarta e quinta feiras (dias 18 e 19 ...