(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Atraso de até 60 dias na entrega de CNHs deixam pessoas de todo Estado irritadas

Geral Comentários 31 de janeiro de 2014

O órgão garante que até o início de fevereiro a emissão do documento estará regularizada


O atraso na entrega de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é motivo de reclamação em todo o Estado. Existem pessoas que reclamam estar aguardando pelo documento desde novembro de 2013. De acordo com a direção do Departamento de Trânsito (DETRAN), o problema se encontra na migração do sistema operacional do órgão que deve ser totalmente regularizado no início do próximo mês.
Há mais de 60 dias esperando pela sua CNH, Hélio Junior Loureido, ainda não sabe por quanto tempo mais ainda terá que aguardar. Impedido de dirigir por falta do documento, ele passou na prova de volante no dia 20 de novembro. O prazo inicial era de aproximadamente 15 dias para poder buscar sua carteira de motorista. Além de se sentir lesado, não sabe mais a quem recorrer, pois, segundo ele, tentou várias vezes buscar uma posição da CIRETRAN (Circuncrição Regional de Trânsito) de Anápolis, mas a única resposta que encontrava é que ainda não há previsão. “Eu preciso da carteira de motorista para trabalhar. Tem muita gente esperando, já estamos irritados”, disse.
Várias pessoas, de diversas cidades do Estado como Goiânia, Aparecida de Goiânia, Goianápolis, Anápolis, Rio Verde, Trindade, entre outros, também estão insatisfeitos com a demora. Em janeiro, mais de 100 pessoas utilizaram o site “Reclame Aqui” para expressar suas indignações. Todas as reclamações, do site, têm intitulações do tipo: “Demora na entrega de CNH”. A pressão por parte da população também ganhou as páginas das redes sociais do órgão, como o Facebook. Os atrasos registrados pelos internautas têm em média 30 a 60 dias.
O diretor técnico do DETRAN de Goiás, Horácio Melo, informou ao CONTEXTO que o problema na demora de emissão das CNHs acontece devido ao novo sistema operacional que foi instalado no órgão no final do último ano. Ele explicou que o investimento, de alguns milhões de reais, gerou mais transtornos do que o esperado, mas que será regularizado até o dia 10 de fevereiro. “Já estamos emitindo uma média de 2,500 CNHs por dia”, concluiu.

Autor(a): Wanessa Mereb

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...