(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Atletas de fim de semana: muitos riscos, quase nenhum benefício

Saúde Comentários 13 de setembro de 2013

Uma pesquisa publicada pelo Journal of American Medical Association (JAMA) mostrou que atletas de fim de semana aumentam seus riscos de problemas cardíacos em 2,7 vezes


A vida urbana, a falta de tempo e de ânimo para praticar esportes diariamente ou com certa freqüência fez surgir os chamados “Atletas de Final de Semana”. Pessoas que se mantêm praticamente sedentárias a maior parte do tempo e acabam concentrando a atividade física num único dia, o que na verdade não condiciona fisicamente uma pessoa, pelo contrário, pode acarretar sérios problemas à saúde, de dores musculares, estiramentos, entorses e lesões em músculos e articulações a problemas cardíacos irreversíveis, até fatais.

Ao praticar qualquer atividade física, os atletas de final de semana realizam um esforço que seu organismo não está acostumado ou que não foi preparado para fazê-lo. É fácil entender: correr 30 minutos por dia não é a mesma coisa que correr duas horas em apenas um dia da semana.

Muitos são os problemas de saúde que podem acometer esses atletas. Na lista de riscos, a preocupação maior é com o coração, o esforço demasiado resulta no aumento da força de contração do coração num período muito curto, o que eleva a pressão arterial a níveis preocupantes. Podem ocorrer de simples quedas de pressão até infartos capazes de levar à morte súbita durante ou após a atividade. Se uma pessoa é hipertensa e não sabe, por exemplo, uma simples pelada no domingo pode ser fatal. Um treinamento de forma regular diminui os riscos de infarto e prepara o coração para trabalhar em ritmo acelerado quando solicitado.

A combinação de fatores como obesidade, cigarro e estresse, a uma atividade física inconseqüente é extremamente perigosa.
E mesmo uma pessoa que não esteja inserida no grupo de risco de doenças cardiovasculares não está livre do perigo. A morte súbita pode acontecer mesmo com pessoas bem condicionadas.
Por isso a importância de se consultar um médico antes de optar por um esporte. Para prevenir, o ideal é fazer um teste ergométrico, que determina a saúde do coração. Por meio dele é possível conhecer a freqüência máxima cardíaca, ponto a partir do qual começa o perigo e que jamais deve ser alcançado durante a atividade física. Este exame deve ser repetido a cada seis meses.

Contusões e dores musculares também podem comprometer a vida de muitos atletas. A torção, responsável por grande parte das contusões, pode ser evitada de maneira simples, utilizando protetores nas articulações, principalmente em atividades de impacto como corrida, musculação, futebol, basquete, vôlei, tênis, etc., e escolhendo o tênis ideal para o esporte a ser praticado. Fazer aquecimento e alongamento antes de uma atividade também evita inconvenientes musculares e contusões indesejadas.

Com tantos riscos, os candidatos a atletas de final de semana não devem se sentir intimidados. Quem nunca se dedica a qualquer atividade física está muito mais propenso a ter problemas do que aquele que se exercita esporadicamente. Basta usar do bom senso para admitir e respeitar os limites do corpo e ir com moderação, acostumando aos poucos o organismo e o coração com um novo ritmo. Se a pessoa deseja correr, por exemplo, ela deve começar com caminhadas leves e aos poucos, depois de alguns dias de treino, aumentar o ritmo e o percurso.
Exercitar-se e cuidar da alimentação são cuidados simples que garantem a saúde do corpo e da mente. Com moderação, consciência e respeito a si mesmo a atividade física só trará benefícios não apenas para a saúde, mas também para a vida profissional e social. Com o tempo e a prática, o exercício pode se tornar um grande prazer. E para quem deseja sair do sedentarismo e entrar para o rol de atletas de final de semana, seguem algumas instruções:

1) Consulte um médico e, se possível, um profissional de Educação Física antes de iniciar qualquer atividade física. Ë importante conhecer seus limites e o esporte mais adequado para seu corpo, estrutura e disponibilidade.

2)Fique atento para a temperatura ambiente. Se estiver muito calor, a temperatura corporal aumenta e organismo responde liberando suor. Se não houver reposição de liquido adequada, o resultado será uma desidratação, com sérias conseqüências.

3)Transpiração não é sinônimo de perda de peso. Não confunda perda de liquido com perda de gordura. Por isso, escolha sempre roupas leves que possibilitem a transpiração. Beba água e sucos para repor todo o liquido perdido.

4)Cada esporte exige um tipo de calçado. Para corridas, por exemplo, o tênis deve ser extremamente leve e macio, para absorver impacto. Para basquete, o solado do tênis deve ser alto para maior absorção do impacto e ter cano alto para evitar torções. No vôlei, o solado tem que ser grosso para amortecer a queda. No tênis, o ideal é que tenha solado plano e liso, e no futsal, o solado de altura média com proteção frontal. Pesquise antes de comprar um modelo e evite escolher o calçado pela estética. Valorize sua função.

5)Atividade física regular não combina com exageros alimentares, ou seja, evite bebidas alcoólicas ou comer alimentos pesados (feijoada, churrasco, carnes gordurosas, etc.) antes e depois dos exercícios.

6)Desconforto desproporcional à atividade exercida, vertigem, tontura, dores do peito que se irradiam para o braço esquerdo, dorso ou mandíbula, são sinais de alerta de infarto. Pare o exercício e vá ao médico.

7)Além de reduzir tensões musculares, o alongamento induz o corpo ao relaxamento, melhora a postura e ativa a circulação sangüínea. Deve ser feito sempre antes e depois da atividade física, e com calma. Para um resultado melhor, cada movimento deve ser mantido por pelo menos 20 segundos. Sentir dor é normal, mas não exagere. Com a prática e a regularidade, a dor diminui e a fadiga muscular, tão comum no pós-exercício, desaparece.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Nova força-tarefa para combater a dengue, zika e chikungunya

16/11/2017

Durante solenidade realizada no Teatro Municipal, na última terça-feira,14, o Prefeito Roberto Naves reuniu dezenas de repr...

Dengue - Redução de casos economiza R$ 3,6 mi

09/11/2017

Com a chegada do período chuvoso, a Prefeitura de Anápolis volta a intensificar os cuidados com a dengue, chikungunya e zik...

Anápolis vai sediar campanha para doação de medula óssea

03/11/2017

Jovens e mães, Eva e Karise são duas amigas que enfrentam o mesmo problema: a leucemia. Eva Araújo, ex-servidora da Prefei...

Anápolis tem alta incidência de sífilis

20/10/2017

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, publicação técnica da Coordenação Estad...