(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Aterro Sanitário de Anápolis é modelo

Meio Ambiente Comentários 11 de fevereiro de 2011

Implantação do sistema de tratamento de chorume foi fundamental para que o Aterro sanitário obtesse uma licença ambiental não mais em caráter provisório, mas por cinco anos


Anápolis sai na frente de outros municípios goianos com a regularização permanente do Aterro Sanitário da cidade. A licença ambiental para funcionamento do local foi expedida pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) nesta semana e tem validade até julho de 2015. Mais de 120 cidades do estado continuam tratando o lixo de forma irregular e inadequada.
O diferencial, que garantiu a legalidade do Aterro, foi a implantação de lagoas de tratamento de chorume, que foram construídas e entregues pela Prefeitura em dezembro do ano passado. Além disso, o município também se destaca na operação correta e manutenção do local, quanto à disposição dos resíduos domésticos e hospitalares.
Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Luiz Henrique Ribeiro, o Aterro Sanitário de Anápolis sempre recebia licenças em caráter precário, com o prazo de apenas seis meses. “A construção das lagoas de chorume foi primordial para conseguirmos essa licença. Apenas Anápolis e Goiânia possuem esta forma de tratamento”, destacou.
Em consonância com as exigências da legislação ambiental e em respeito à qualidade de vida da população, Anápolis inaugurou quatro lagoas para tratamento de chorume no Aterro Sanitário do município que tratam, de forma adequada, o líquido escoado na decomposição do lixo orgânico do Aterro Sanitário.
Depois da água e do esgoto, o lixo é o maior problema ambiental das cidades brasileiras. O destino correto do lixo doméstico é o aterro sanitário que deve possuir as ferramentas capazes de minimizar o impacto ambiental. O processo de tratamento do chorume é fundamental para o meio ambiente. Caso não seja tratado, ele pode atingir lençóis freáticos, rios e córregos, levando a contaminação para estes recursos hídricos. O sistema em Anápolis é administrado pela Delta Construções, empresa responsável pelo Aterro Sanitário e pela limpeza pública.
Segundo Luiz Henrique Ribeiro, as lagoas evitam que o chorume contamine os recursos hídricos do município e região, além de prolongar a vida útil do Aterro Sanitário. “É uma medida necessária que melhora a situação do Aterro, além de garantir a saúde pública e a preservação ambiental”, acrescenta.

Funcionamento
O novo sistema de tratamento permite que o chorume seja drenado das valas, pela força da gravidade, por canais até uma estação de tratamento. Antes de serem liberados, os gases produzidos são queimados para que possam minimizar os efeitos na camada de ozônio.
Para garantir que a liberação do chorume não prejudique o meio ambiente, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura, desenvolve várias vistorias. Entre elas estão a análise química das águas subterrâneas e das águas pluviais, acompanhamento do chorume bruto e tratado e a inspeção das canaletas de drenagem pluvial.
Com mais esta conquista, Anápolis agrega os principais pilares do desenvolvimento sustentável que são: coleta seletiva, presente em 58 bairros, o que representa 7% da cidade; a preservação do meio ambiente; e o tratamento correto do lixo.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Poluição de nascentes é denunciada na Câmara

09/11/2017

O vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB) denunciou a poluição de nascentes localizadas nas proximidades da Avenida Brasil No...

Erosões comprometem o solo e a água potável do Município

28/09/2017

O acelerado processo de erosões em Anápolis compromete, não apenas, o solo, mas, também, todas as bacias hidrográficas e...

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...