(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Assassinatos continuam se multiplicando na Cidade

Polícia Comentários 26 de fevereiro de 2016

Índice foi acrescido com quatro pessoas mortas a tiros nos últimos dias em diferentes pontos do Município


O número de crimes contra a pessoa, principalmente homicídios e tentativas, continua sendo um fato ameaçador para a população e uma preocupação grave para as autoridades policiais em Anápolis. Embora esse tipo de delito seja de difícil prevenção, tendo em vista se tratar, em sua esmagadora maioria, de desavenças pessoais, a comunidade se sente alarmada com os sucessivos casos de assassinatos, muitos deles em plena luz do dia e em locais de grande movimentação. Na semana que passou, pelo menos mais quatro casos foram comunicados nos plantões policiais.
Foi o que aconteceu, por exemplo, com César Augusto Dias de Brito, 24 anos, morto a tiros de revólver por um homem que pilotava uma motocicleta. O fato ocorreu na Vila União e foi registrado no Plantão Policial pelo tio de César, Carlos Araújo que teria sido avisado pelo padrasto da vítima. Segundo ele, o sobrinho vinha recebendo ameaças de uma pessoa conhecida, devido a desentendimento por causa de um telefone celular. César, segundo a Polícia, tinha passagens por casos de agressão, ameaça e invasão de domicílio.
Outra morte registrada na semana foi a do menor Adrian de Jesus Rodrigue Braz, de, apenas, 15 anos. O registro do homicídio foi feito por sua mãe, Antônia Maria Rodrigues. Ela disse que o filho estava desaparecido há dias e que seu corpo foi encontrado nas terras da Fazenda Pindobal, proximidades do Posto Presidente. Adrian teria recebido um tiro na cabeça e a mãe disse não saber de qualquer fato que possa apontar os motivos da morte do filho. O corpo, já em decomposição, foi reconhecido pelas roupas que trajava.
Outros casos
A relação de assassinatos desta semana em Anápolis foi acrescida com a morte de Onório Pires da Mata. Ele foi morto a facadas, em sua casa, no Jardim das Américas III Etapa, proximidades do local conhecido por Gameleira, saída para Corumbá. O crime foi registrado no Plantão Policial na madrugada de sábado para domingo por seu irmão, Maurício Pires da Mata. A suspeita da autoria recai sobre o enteado de Onório que, teria contado com a ajuda de outras pessoas. A mulher com quem ele morava desapareceu da casa, assim como, o filho dela.
E, na madrugada de sábado para domingo, outro crime de morte foi registrado no Plantão Policial. A vítima foi Jean Fagner da Silva, 27 anos. Ele dirigia um carro Polo de cor azul e estava em companhia de um indivíduo conhecido por “Juninho”. Testemunhas disseram que o carro era perseguido por um motociclista e que, nas proximidades do “campo do Flamenguinho”, Bairro Frei Eustáquio, o ocupante da moto disparou vários tiros em direção ao veículo. Jean Fagner morreu na hora e seu acompanhante foi socorrido, sendo levado para o Hospital de Urgências. Este crime foi registado no Plantão Policial pelo senhor Oscar José da Silva, padrasto de Jean Fagner.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Polícia

Juiz sugere sistema de proteção a vítimas de furtos e roubos

09/11/2017

Uma sugestão do juiz Mateus Milhomem de Sousa, do 1º Juizado Especial Criminal da comarca de Anápolis enviada, no dia 11 d...

Polícia no combate a receptação e drogas

09/11/2017

Na última quarta-feira,08, as equipes CPE CMDO e CPE 9797 estavam em patrulhamento tático pelo setor Calixtópolis, quando ...

Cai quadrilha especializada em clonagem de veículos

20/10/2017

A Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva) cumpriu 14 mandados de prisão na man...

Mortes violentas abalaram a Cidade

12/10/2017

A morte do médico veterinário João Paulo Alarcão, assassinado a tiros dentro de seu veículo, quando estava em companhia ...