(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Asfalto estragado da prejuízo às empresas

Cidade Comentários 18 de fevereiro de 2012

A Goiasindustrial informou que vai fazer um serviço emergencial até a liberação de mais recursos para a recuperação do asfalto nas vias internas e serviços nas estações de tratamento de água e esgoto do Distrito


Os problemas com o asfalto no Distrito Agroindustrial de Anápolis tem sido alvo constante de reclamações por parte das empresas ali instaladas. Em diversas vias do Daia, de fato, a situação beira ao caótico agravada com as fortes chuvas, além do tráfego intenso de veículos pesados. Os pontos mais críticos estão próximos à Cemina e ao Porto Seco Centro Oeste, mas os buracos estão espalhados, também, ao longo da via principal. Além disso, de acordo com um empresário, não há ninguém a quem recorrer, já que, há vários dias, o Daia está sem administrador.
O problema da deterioração do asfalto, segundo outro empresário que preferiu não se identificar, acaba afetando a logística de distribuição da produção das empresas, já que os caminhões passam mais tempo nas oficinas em razão de quebras, estragos em pneus e outros danos, sem contar, também, o risco de acidentes, já que os veículos são obrigados a fazerem manobras perigosas para evitarem cair nas imensas “panelas”.
A reportagem entrou em contato com a Goiasindustrial, empresa do Governo do Estado que é responsável pela manutenção dos distritos industriais. O presidente Ridoval Chiareloto informou que desde o ano passado, havia uma autorização para que o órgão utilizasse recursos oriundos do Funproduzir para a manutenção dos distritos industriais, incluindo o Daia, para serviços de manutenção da malha asfáltica, das estações de tratamento de água e esgoto e também de roçagem de mato às margens das vias. Entretanto, a informação é de que a Goiasindustrial não conseguiu viabilizar, ainda, o convênio devido a alguns trâmites na Secretaria de Indústria e Comércio.
Entretanto, a Goiasindustrial, devido à urgência de solucionar os problemas, já enviou uma equipe técnica com engenheiro para avaliar a situação e desenvolver um serviço emergencial de tapa-buracos. Segundo informou o presidente, já há outro procedimento em curso para transferir o empenho, para que os serviços de manutenção sejam executados com fontes próprias. O processo já está no Controle Interno e, dentro de pouco tempo, deve ser assinado o contrato de serviço.
No caso específico de Anápolis, a Goiasindustrial deverá fazer a recuperação do asfalto no Daia, assim como uma série de serviços nas estações de tratamento de esgoto e de água, esta última, inclusive, com atenção especial devido à ocorrência de transbordamento de uma represa no sistema de captação, que além das empresas sediadas no distrito, é também responsável pelo abastecimento de água em dezenas de bairros localizados na região Sul da Cidade.
Em relação à nomeação de um novo administrador para o Daia, a informação da Goiasindustrial é de que a escolha do nome está sendo feita, como tem ocorrido ao longo dos últimos anos, com a participação da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia). Este assunto, inclusive, foi tratado na reunião ordinária daquela entidade, na noite de quarta-feira, 15. Os mais cotados para substituírem a Paulino Taveira, que ficou vários anos à frente da administração do Daia, são os do ex-gerente da Celg, Jacob Aparecido, e do executivo Cristiano Elias. Tem-se como certo que a definição saia em poucos dias.

Problemas no trevo de acesso
Outro assunto que está chamando a atenção com respeito ao Distrito Agro Industrial de Anápolis é a mudança no sistema de acesso ao Daia, introduzida pela Polícia Rodoviária Federal/Dnit. É que, agora, a entrada, ou a saída de caminhões e carretas da área do Distrito obedecem a novos sistemas. Não se permite, mais, a convergência à esquerda para quem procede do Viaduto Miguel Braga, saída para Brasília. O carreteiro tem de seguir adiante, até à altura do Posto Presidente e, aí, sim, virar à esquerda. Da mesma forma, quem procede da região urbana de Anápolis, não pode atravessar com as carretas, caminhões e ônibus pelo trevo. Tem de, igualmente, entrar à direita e seguir até o Posto Presidente para, só então, virar. E, quem procede de Goiânia e pretende entrar à esquerda, visando ganhar a região urbana de Anápolis, deve, também, passar direto, indo até à altura do Espaço Lune, convergir à esquerda, voltando ao trevo e entrar à direita.
Mas, o Sindicato das Pequenas e Micro Empresas de Transportadores de Veículos (“cegonheiros”) anunciou, nesta quinta-feira, 16, que via ingressar na Justiça Federal, contra a medida do Dnit. Seu presidente, Afonso Rodrigues de Carvalho, o “Magaiver”, disse que a mudança é altamente prejudicial aos caminhoneiros, pois dificulta as manobras e oferecem riscos de graves acidentes, tendo em vista que as carretas medem, em média, 22 metros de comprimento e a convergência, tanto no Posto Presidente, quanto no Espaço Lune é extremamente dificultosa. De acordo com “Magaiver”, o ideal seria a construção do viaduto, suspensa por problemas no processo de licitação. Ele ressalta, entretanto, que uma medida paliativa poderia ser adotada, qual seja a disponibilização de patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal controlando o trânsito, principalmente nos chamados horários de pico.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...