(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

As mudanças vividas pelo bairro mais charmoso de Anápolis

Cidade Comentários 21 de janeiro de 2012

Conhecido pro seu charme que o tornou um dos mais disputados pelas famílias importantes de Anápolis a partir da década de 50, o Bairro passa por uma grande mudança


Projetado há mais de 50 anos pelo engenheiro Alberto Hashigoshi, o primeiro bairro eminentemente residencial de Anápolis, o Jundiaí, ao longo das últimas décadas, vem perdendo seu perfil, passando a registrar, em sua parte mais central, uma grande transformação, caracterizando-se, como um dos setores mais importantes da economia anapolina. Numa linha imaginária a partir da Avenida Mato Grosso; entrando pela Rua Visconde de Taunay; seguindo pela Avenida Santos Dumont, depois pela Avenida Jamel Cecílio até sua conexão com a Avenida JK; descendo por esta, até a Avenida Minas Gerais, chegando-se à Praça Dom Emanuel, depara-se com um dos mais importantes setores produtivos de Anápolis, onde estão incluídos estabelecimentos comerciais; industriais; prestacionais de serviços; escolas; hospitais; clínicas; bancos; repartições públicas, estabelecimentos de lazer e uma gama de outros serviços que fazem do Jundiaí uma espécie de “território independente”.
Há nichos econômicos importantes, citando-se, como exemplo, a gastronomia. Hoje o maior número de estabelecimentos do gênero (choperias; restaurantes; pizzarias, bares e afins) em Anápolis, está localizado, justamente, no Bairro Jundiaí, e, muito especialmente, na região de influência da Avenida São Francisco. Para quem conhece a Cidade há mais tempo, não é difícil perceber o desaparecimento de belas residências concebidas nos anos 60, 70 e, até, 80, para darem lugar a estabelecimentos comerciais e/ou prestacionais de serviços. Como a Vila Industrial, entre o Jundiaí e a Vila Góis é chamada de “Jundiaí Industrial” há quem diga que, em breve, o ‘miolo’ do Bairro será chamado de “Jundiaí Comercial”. Famílias pioneiras daquele setor estão migrando para regiões mais afastadas, devido, justamente, ao fim de uma era marcada por sossego tranquilidade. Hoje, até quem reside nos altos e modernos edifícios que surgiram no Jundiaí, no transcorrer dos anos, queixa-se do barulho natural provocado pelo funcionamento de bares, lanchonetes e outros, o que vem descaracterizando o perfil do outrora tranquilo setor.

Valorização
Todavia se, de um lado, há o descontentamento com o crescente fim da tranquilidade e do sossego para se residir no setor mais central do Jundiaí, por outro, há grande satisfação. Existe uma intensa corrida imobiliária para a aquisição dos imóveis, que vêm sendo valorizados com o crescimento da economia do Bairro. Há quem diga que, hoje, o metro quadrado daquele setor é o mais caro de Anápolis “e não dá pra quem quer”, justificou Carlos Roberto, corretor imobiliário. As pessoas físicas e, até, as empresas, buscam casas antigas (não existem, praticamente, terrenos vagos para comercialização) com o objetivo de demoli-las, a fim de se construírem, ou edifícios residenciais (condomínios verticais) ou edifícios comerciais (lojas, escritórios, clínicas e agências) no Jundiaí.
O movimento noturno registrado no Bairro é, disparadamente, o mais intenso em Anápolis, principalmente nos finais de semana. Dezenas de bares, restaurantes e similares, funcionam, atraindo grande parte da clientela da Cidade. Este fenômeno social tem sido o principal motivo da transformação que o Jundiaí registra. Mas, durante o dia, o funcionamento de várias escolas, de todos os portes, assim como estabelecimentos da área de saúde e outros setores de prestação de serviços - postos de combustíveis; academias, supermercados e bancos - também, assegura um intenso tráfego de veículos, fazendo do Jundiaí o bairro mais movimentado da Cidade. Embora haja o saudosismo referente à “época de ouro” do Jundiaí como um tranquilo bairro residencial, a realidade demonstra que o capitalismo fala mais forte e avança sobre alguns setores sentimentais.

Qualidade de vida
Mas, mesmo que se registrem perdas na qualidade de vida de algumas famílias, por conta do avanço econômico do Jundiaí, há compensações tidas como efetivamente salutares. É o caso do surgimento de edifícios residenciais de alto padrão. E, estes, trouxeram, junto, uma série de benefícios urbanos, como clínicas; academias; bons supermercados, agências bancárias e outros serviços que, antes, se resumiam à região central da Cidade. São, pelo menos, 20 a 25 prédios residenciais funcionando e/ou em construção, demonstrando que as belas e antigas casas residenciais, que muitas saudades vêm deixando para os antigos moradores, cedem lugar para imponentes condomínios verticais, que passam a abrigar centenas de famílias que migraram e estão migrando para Anápolis, atraídas que são pelo bom momento por que o Município atravessa.
Para confirmar esta tese, basta dizer que investimentos recentes por parte do poder público, corroboram para a definição do Jundiaí como um dos setores mais prósperos de toda a Anápolis. Como exemplo, cita-se a implantação do Parque Ipiranga, obra que determinou a mais recente corrida imobiliária urbana da Cidade. A transformação de um setor inóspito e degradante em um dos cartões postais do Município definiu uma imediata valorização de casas e terrenos existentes naquele setor. E, em menos de um ano, já é possível contemplar o grande número de novas e modernas residências, estabelecimentos comerciais dos mais diferentes ramos de atividade e, até, novas igrejas. Pode-se afirmar que se trata do novo “point” de Anápolis, realçando, ainda mais, um setor que, historicamente, e pela própria natureza, já era tido como um dos mais charmosos da Cidade. Finalizando, destaca-se que o Jundiaí é um bairro tão importante que tem até, um hino em sua homenagem. A Câmara Municipal aprovou, no final do ano passado, projeto da vereadora Dinamélia Rabelo criando o “Hino do Bairro Jundiaí”.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...