(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Arrocho leva Prefeitura de Anápolis a reduzir gastos

Cidade Comentários 10 de janeiro de 2015

Medida já está em vigor e prevê uma economia, durante este ano, de quase R$ 43 milhões


O Prefeito João Gomes (PT) baixou um decreto orientando a todos os órgãos da Administração Direta, fundos e a Companhia Municipal de Trânsito e Transportes (CMTT), a cumprirem a meta de contingenciamento de 9% das despesas dos recursos próprios, previstos no Orçamento de 2015. A medida é de economia interna e, portanto, não atinge os investimentos que contam com verbas carimbadas.
Os secretários, gestores dos fundos e dos demais órgãos do Poder Executivo, “deverão rever todos os contratos de consultoria; locação de veículos e máquinas; serviços de limpeza urbana; hospitalar; material de distribuição gratuita; fornecimento de serviços, produtos e obras; revisar convênios de repasses de recursos na área de eventos; esporte, assistência social e cultura, acordos e outros ajustes”.
O pacote de economia prevê, também, que as despesas com horas extras e substituições deverão ser autorizadas, previamente, pelo secretário de Gestão de Recursos Humanos, o qual deverá fazer as concessões dentro do teto orçamentário. As despesas com o custeio de energia elétrica; telefones fixo e celular; material de almoxarifado; combustível e manutenção da frota, deverão ter redução de despesas, no exercício de 2015, na ordem de 15%. Ao final do primeiro semestre será feita uma revisão do anexo que trata dos limites de empenhos para cada órgão.
A Secretaria Municipal da Fazenda deverá elaborar, num prazo de 15 dias, uma programação financeira para a execução das despesas de 2015, assim como de “restos a pagar” do ano anterior. Além disso, em 30 dias, a SEMFAZ deverá elaborar um plano de ação para o combate à evasão e sonegação fiscal e incremento de receitas, com a meta de aumentar, em 10%, a arrecadação com IPTU/ITU; IRRF; ITBI; ISS e taxas, visando o equilíbrio orçamentário e financeiro da Prefeitura. E, ainda, prevê que a Procuradoria Geral do Município realizará um levantamento das áreas públicas para que a Câmara Municipal possa autorizar a desafetação (venda).

Justificativa
Segundo a justificativa apresenta pelo Prefeito João Gomes, a redução de despesas considera o impacto da redução de 13% no repasse da receita com o ICMS pelo Estado de Goiás, que deverá ocorrer este ano e a necessidade de se garantir o pagamento da folha salarial dos servidores e observar os limites impostos pela Lei Complementar Federal nº 101/2000, a Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele destaca que é “imprescindível racionar as despesas e incrementar as receitas para o exercício de 2015”, considerando, também, o fato de que há, em contrapartida, um grande volume de recursos previstos no Orçamento da União, para o Município, cuja captação depende da apresentação de contrapartidas. Finalmente, o chefe do Executivo pontua que o contingenciamento leva em consideração a perspectiva de “estagnação da economia em 2015”.
O decreto é assinado pelo Prefeito João Gomes e pelos secretários José Roberto Mazon (Fazenda) e Geraldo Lino Ribeiro (Gestão e Planejamento).

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

LDO estima receitas e despesas em mais R$ 1,5 bilhão para Anápolis em 2020

17/04/2019

O Prefeito Roberto Naves encaminhou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Complementar (PLC nº 008/2019) dispondo sobre a L...

Procurador da Enel diz que empresa investirá cerca de R$ 6 bilhões

17/04/2019

Já quase na etapa final da sessão da CPI da Enel em Anápolis, o advogado da empresa, Lúcio Flávio de Paiva, teve a palav...

Ações do Governo de Goiás em Anápolis começam pelo DAIA

13/04/2019

O Governador Ronaldo Caiado (DEM) cumpriu agenda em Anápolis nesta quinta-feira 11/04. Foi a primeira vinda dele ao Municíp...

Fechamento da Delegacia da Receita Federal gera apreensão em Anápolis

13/04/2019

O possível fechamento da Delegacia da Receita Federal em Anápolis tem gerado preocupação em diversos setores da sociedade...