(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Arrecadação de tributos recua 0,39% de janeiro a abril

Impostos Comentários 26 de maio de 2017

Receita Federal arrecadou R$ 1.209 bilhão, ante R$ 1.213 bilhão no ano passado


A Delegacia da Receita Federal de Anápolis já arrecadou, no primeiro quadrimestre do ano R$ 1.209.661.207,00, contra R$ 1.213.511.157,00 no mesmo período do ano passado, o que representa uma queda de 0,39% ou uma perda de receita de R$ 3.849.950,00. Os números foram divulgados pela Equipe de Previsão e Análise da Arrecadação, da 1ª Região Fiscal, da qual fazem parte, além da Delegacia de Anápolis, as unidades de Brasília, Goiânia, Cuiabá, Campo Grande, Dourados , Palmas, a alfândega do Aeroporto de Brasília e as inspetorias da Receita Federal de Mundo Novo, Corumbá e Ponta Porã.
O valor arrecadado de janeiro a abril inclui as receitas fazendária e previdenciária, conforme explica a Equipe de Previsão e Análise da Arrecadação, revelando que do total arrecadado R$ 688,589,769,00 são referentes à arrecadação fazendária e R$ 521.071.439,00 à arrecadação previdenciária. No mesmo período do ano passado, a receita fazendária totalizou R$ 709.569.294,00, o que representa uma queda de 2,96% em relação ao que já foi arrecadado este ano e, a previdenciária R$ 503.941.863,00, significando um crescimento de receita de 3,40%.
Depois de sucessivas quedas, em abril a arrecadação fazendária apresentou um crescimento de 29,70%, passando de R$ 156.926.576,00 no mesmo mês do ano passado para R$ 203.532.080,00, o que significa uma receita adicional de R$ 46.605.504,00. A arrecadação previdenciária também cresceu em abril, passando de R$ 129.505.444,00 para R$ 135.169.550,00, representando um aumento de 4,37%.
RANKING
Mantendo a liderança no ranking das delegacias da 1ª Região Fiscal que mais arrecadam, a unidade de Brasília já arrecadou, entre receitas fazendária e previdenciária, R$ 39.206 bilhões até o primeiro quadrimestre deste ano, ante R$ 36.914 bilhões no mesmo período de 2016, o que representa um crescimento de 6,21%. A segunda posição no ranking foi mantida pela Delegacia de Goiânia, com uma arrecadação de R$ 5.352 bilhões, contra R$ 4.701 bilhões no primeiro quadrimestre do ano passado, significando um incremento de 13,86%.
A Delegacia de Cuiabá ficou com a terceira posição no ranking, com uma arrecadação de R$ 3.406 bilhões, ante R$ 3.084 bilhões de janeiro a abril do ano anterior, o que representa um crescimento de receita de 10,46%. Na seqüência vem a Delegacia de Campo Grande, com R$ 1.671 bilhão ante R$ 1.555 bilhão no mesmo período de 2016, representando um aumento de 7,48%.
Mesmo com a queda de receita de 0,32%, a Delegacia de Anápolis também se manteve na quinta posição, com uma arrecadação acumulada no quadrimestre de R$ 1.209 bilhão, ante R$ 1.213 de janeiro a abril do ano passado, vindo a seguir a Delegacia de Palmas, que arrecadou no período 802,057 milhões, contra R$ 758,913 milhões e um crescimento de 5,68% e, por último, a Delegacia de Dourados, com R$ 676.123 milhões, contra R 633.552 milhões e um aumento de receita de 6,72%.

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Impostos

Definido o calendário fiscal do Município

10/01/2019

A Prefeitura publicou, no Diário Oficial, o calendário fiscal determinando os limites de vencimento dos tributos, taxas, re...

Proposta quer extinguir 10 tributos como o IOF e a Cofins

13/12/2018

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou, esta semana, um projeto de reforma tributária que substitui dez dos a...

Anápolis: quinta cidade que mais arrecadou IPTU no Centro Oeste

13/12/2018

Todos os municípios do Centro Oeste, analisados “Multi Cidades - Finanças dos municípios do Brasil”, divulgado pela Fr...

Arrecadação estadual por Anápolis cresceu 17,79 % no ano passado

25/01/2018

A arrecadação de tributos e contribuições estaduais na área de atuação da Delegacia Regional de Fiscalização de Aná...