(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Arma de ‘guerra’ apreendida pela Polícia Militar em residência de luxo

Segurança Comentários 16 de fevereiro de 2017

Suspeita da polícia é que armamento pode ser de quadrilha de roubo a bancos ou de cargas. Elementos de outros estados estão foragidos. As investigações começaram a ser feitas com o objetivo de se descobrir a origem do rifle


Uma atitude suspeita de um homem que estava à frente de uma casa luxuosa localizada no Bairro São Carlos levou uma equipe do Comando de Policiamento Especializado (CPE) a apreender um Rifle calibre 556, de uso restrito do Exército. O suspeito foi identificado como Jair Batista da Silva Júnior que, segundo a polícia, já tem passagem pela Justiça pelo artigo 33 da Lei 11.343/2006: “Importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar”.
Segundo o relato da CPE, Jair apresentou atitude suspeita ao identificar a presença da viatura com a equipe comandada pelo Tenente Valente, com o Sargento Luiz e os Cabos Diogo e Dos Santos. O homem, de 38 anos, entrou para a casa, uma residência luxuosa localizada na Avenida Carlos Elias. As equipes de CPE 90 e CPE 20 apoiaram a ocorrência.
Diante da suspeição, a equipe realizou o adentramento tático localizando Jair nos fundos da residência, demasiadamente nervoso. Ao ser indagado sobre seu comportamento, ele disse que seria por conta de suas passagens pela polícia. Em ato contínuo, a equipe localizou o Rifle 556, de numeração: 298429. Trata-se, de acordo com a CPE, de um armamento de grosso calibre geralmente utilizado em roubo de cargas e roubos a bancos, sem marca aparente, carregado com 10 munições intactas.
Após o fato, Jair foi conduzido ao Distrito Policial, onde foi lavrado um Auto de Prisão em Flagrante pelo artigo 16 da Lei 10.826/03: “Possuir, deter, portar, adquirir, fornecer, receber, ter em depósito, transportar, ceder, ainda que gratuitamente, emprestar, remeter, empregar, manter sob sua guarda ou ocultar arma de fogo, acessório ou munição de uso proibido ou restrito, sem autorização e em desacordo com determinação legal ou regulamenta”. O artigo prevê pena de reclusão de 3 a 6 anos e multa.

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Ações provocam redução de homicídios

16/08/2018

Atribuída pelo titular do Grupo de Investigação de Homicídio, delegado Vander Coelho como consequência de várias açõe...

Ex-Delegado Geral receberá homenagem

09/08/2018

O ex-delegado-geral da Polícia Civil Álvaro Cássio dos Santos será homenageado nesta sexta-feira,10, pela manhã, com o d...

Batalhão combate crimes e tem reunião de comando

09/08/2018

Na manhã da última quarta-feira,08, policiais da viatura 8886 do 28° BPM foram solicitados para atender uma ocorrência, ...

Goiás tem queda nos homicídios e roubos

03/08/2018

Goiás registra queda em 11 dos 12 indicadores criminais monitorados nos primeiros sete meses de 2018. A comparação é com ...