(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Aplicativo de controle ‘Olho na Bomba’ já funciona em Anápolis

Economia Comentários 16 de novembro de 2018

Plataforma em GPS possibilita ao consumidor anapolino a acompanhar preço do litro dos combustíveis em tempo real


Considerado uma ferramenta moderna que ajuda o consumidor a economizar na hora de abastecer o seu veículo, o aplicativo Olho na Bomba já funciona em Anápolis desde o início de outubro, fruto de um convênio entre o PROCON Municipal e o PROCON de Goiás. Criado pelo Ministério Público Estadual, em parceria com a Universidade Federal de Goiás, o programa funciona por meio de um aplicativo instalado em telefone móvel com plataforma em GPS, possibilitando aos consumidores acompanharem os preços da gasolina, do etanol e do diesel em tempo real em todos os postos de revenda de combustíveis que funcionam na Cidade.
Poderá, ainda, traçar rotas para qualquer destino do Estado e receber informações sobre os postos existentes no caminho, com destaque aos preços mais baixos e mais altos. Se o consumidor constatar divergência entre o preço apresentado no aplicativo em relação ao que lhe é cobrado, poderá formalizar uma denúncia pelo aplicativo Olho na Bomba, que é habilitado a ler o QRcode da nota fiscal para compará-la com o preço informado pelo estabelecimento ao MP-GO.
O download do aplicativo é gratuito e está disponível para os sistemas operacionais iOS e Android.
O programa Olho na Bomba decorre de normas contidas na Lei Estadual 19.888/2017, que obriga a todos os revendedores de combustível no Estado informarem ao Ministério Público Estadual as alterações de valores relacionadas ao preço do litro da gasolina, do etanol e do diesel, além de manter um cadastro atualizado dos postos de combustíveis.

Variações
Robson Torres revelou que o convênio assegura o órgão municipal, dentre outras competências, a instaurar, instruir e conduzir os procedimentos administrativos em desfavor dos estabelecimentos revendedores de combustíveis localizados em Anápolis que sejam denunciados; aplicar as sanções previstas na Lei Estadual 19.888/ 2017 aos estabelecimentos localizados no Município, condenados em âmbito administrativo, cujos valores serão revertidos ao Fundo Municipal de Defesa do Consumidor de Anápolis e realizar fiscalização, in loco, quando necessário, para a verificação da adequação entre preços informados ao Sistema Olho na Bomba e os efetivamente cobrados pelos postos revendedores.
Ressalte-se que em menos de um mês de funcionamento já foram instaurados 10 processos administrativos contra postos de revenda cujos preços nas bombas não conferiram com os informados no aplicativo e que outros 10 processos com denúncias por divergência de preços. Estes processos aguardam informações de direito de defesa e seguem depois para análise jurídica e podem culminar com as multas correspondentes, previstas na Lei Estadual 19.888.
O Diretor do PROCON Municipal acredita que o aplicativo fomenta a concorrência entre os fornecedores e cria um mercado mais justo, apesar de reconhecer que, mesmo depois que o aplicativo começou a funcionar, os preços dos combustíveis vendidos em Anápolis apresentam variações significativas. Esta semana, por exemplo, o litro da gasolina comum vendido na Cidade variou de R$ 4,43 a R$ 4,89 (9.40% de diferença), o do etanol de R$ 2.77 a R$ 3,09 (variação de 10,35%) e, o do diesel, R$10, de R$ 3,59 a R$ 3,95 (variação de 9,11%).

Autor(a): Ferreira Cunha

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

Baixe o PDF de Edições Anteriores

Arte em Propaganda Arte em Propaganda

+ de Notícias Economia

Primeiro mês do ano registrou um superávit de US$ 134,25 milhões

21/02/2019

O saldo comercial de Goiás de janeiro de 2019 apresentou um superávit de US$ 134,25 milhões, mas confirmou a tendência de...

Secretário propõe criar grupo para destravar projetos de Anápolis

21/02/2019

O secretário estadual de Indústria e Comércio, Wilder de Morais, esteve em Anápolis na última quarta-feira, 20. Ele visi...

Lideranças avaliam os prejuízos com os projetos não concluídos

14/02/2019

A paralisação de projetos importantes do Governo Estadual em Anápolis é apontada como uma das principais causas do pequen...

DETRAN alerta sobre a importância do comunicado de venda do veículo

31/01/2019

Ao vender um veículo, o ex-proprietário deve comunicar a venda ao Departamento Estadual de Trânsito. A obrigação é prev...