(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

APAE de Anápolis vai construir prédio para novo laboratório

Geral Comentários 02 de dezembro de 2011

O objetivo, segundo o Presidente Hélio Lopes, é centralizar todas as atividades em um só endereço e oferecer melhor estrutura para o funcionamento da entidade


Projeto orçado, inicialmente, em R$ 06 milhões, o novo prédio para o funcionamento do complexo laboratorial da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Anápolis começa a sair do papel. O anúncio foi feito pelo Presidente da instituição, advogado Hélio Lopes, assegurando que parte dos recursos já está disponibilizada e, em breve, será feito o anúncio oficial da obra.
De acordo com o Presidente, a APAE vai ocupar a área que, hoje, serve como estacionamento, para erigir um edifício de três andares, dentro de moderna arquitetura, adaptada, especialmente, para a clientela apaena. O estacionamento será remanejado para uma área contígua à sede da instituição no Setor Bougainville. Isto significa a construção de rampas; portas e janelas especiais; dispositivos de segurança e outros equipamentos indispensáveis. A ideia é centralizar todos os serviços oferecidos pela APAE, principalmente os exames neonatais, que prevêem moléstias instaladas em recém-nascidos, com destaque para o “Teste do Pezinho”, que tende a pacientes dos 246 municípios de Goiás, no complexo já existente no Setor Bougainville. De acordo com Hélio Lopes, o conselho da APAE ainda não decidiu o que fazer com o atual prédio do Laboratório, na praça “Deputado Abílio Wolney”. Ele pode ser vendido, alugado, transformado em centro comercial ou ter qualquer outra destinação. “Depende do conselho, da diretoria”, disse o presidente.
A estrutura
A APAE de Anápolis, hoje, a tende a uma clientela que não pára de crescer. Além da Escola “Maria Montessori”, que oferece ensino convencional, aliado a práticas laborais, como iniciação profissional, trabalhos manuais, artesanato e atividades sociorrecreativas e esportivas, é referência em nível nacional. Segundo o Presidente Hélio Lopes, a instituição se classifica entre as cinco ou seis, melhores do gênero no Brasil, superior, inclusive, às da maioria das capitais de estados.
Além da Escola, a APAE tem em funcionamento o conjunto de laboratórios, que presta serviços ao Sistema Único de Saúde e a outras instituições interessadas. “É com esse recurso que sobrevivemos. A ajuda oficial que recebemos de Estado e Prefeitura, somada, fica na casa de R$ 30 mil anuais. Não fosse o laboratório, não teríamos a mínima condição de funcionar”, diz o Presidente. Para ele, embora o SUS remunere pouco pelos exames realizados, compensa-se com o volume de serviços, já que os pacientes são originários de todos os municípios de Goiás. Disse mais o Presidente da APAE que esta independência financeira é devida ao apoio que a instituição recebeu do então Ministro da Saúde, Henrique Santillo, que dotou a APAE do complexo de laboratórios especiais.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Anapolino é destaque em competição nacional

21/09/2017

Na última segunda-feira, 18, o prefeito Roberto Naves recebeu em seu gabinete o jovem Gabriel Douglas Araújo, estudante da ...

Promotores de Justiça têm encontro em Anápolis

21/09/2017

Os encontros regionais da Procuradoria Geral de Justiça Presente e de elaboração do Plano Geral de Atuação do Ministéri...

Entenda o que é trabalho intermitente

21/09/2017

A Reforma Trabalhista tem um ponto que necessita de grande destaque, que é a criação de um novo modelo de trabalho que at...

Projeto ampara crianças em situação de risco

21/09/2017

Será lançado nesta sexta-feira, 22, o Projeto Querobem. A solenidade está marcada para o auditório do Bloco F, da UniEVAN...