(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis está entre as 100 maiores cidades do País no Desafio de Gestão

Cidade Comentários 17 de maro de 2017

Indicador traça perfil dos municípios em ciclos de 10 anos, utilizando várias fontes de pesquisa em diferentes áreas


Foi divulgada mais uma série do Índice de Desafios da Gestão Municipal, resultado de uma ampla pesquisa desenvolvida pela Macroplan Prospectiva Estratégia & Gestão, empresa de consultoria especializada em cenários prospectivos, administração estratégica e gestão orientada para resultados. O estudo tem como base o ano de 2015 e traz dados comparativos a outro levantamento, feito em 2005. Os dados utilizados nas análises são extraídos de diversas fontes oficiais governamentais e não governamentais.
O estudo é composto de 16 indicadores, distribuídos em quatro áreas: Educação e Cultura; Saúde; Segurança; Saneamento e Sustentabilidade e mais três painéis para dar uma visão mais ampla dos municípios no campo da população e economia; gestão pública e transparência; situação fiscal.
O IDGM tem uma pontuação que varia de 0 a 1. Quanto mais perto de 1, melhor o desempenho. Com base na pontuação, foi formado o ranking dos 100 maiores municípios do IDGM, também chamado de 100+.
Segundo os dados da consultoria Macroplan, os 100+ representam 1,8% dos municípios do País; 39% da população brasileira (cerca de 80 milhões de pessoas); 50% do PIB brasileiro (cerca de R$ 2,89 trilhões) e concentra cerca de 54% dos empregos formais do País (cerca de 26 milhões de empregos com carteira assinada). O grupo é formado por 16 cidades com mais de 1 milhão de habitantes; 24 cidades entre 500 mil a 1 milhão de habitantes e 60 cidades com 265 mil a 500 mil habitantes.
Na região Centro-Oeste, apenas seis municípios integram o ranking dos 100+. São eles: Campo Grande, Mato Grosso do Sul; Cuiabá e Várzea Grande, Mato Grosso; Aparecida de Goiânia, Goiânia e Anápolis, Goiás. Brasília não foi considerada na análise.
O ranking nacional é liderado pelo Município de Maringá (PR), com 0,731 pontos, seguido por Piracicaba (SP), 0,721 pontos; São José do Rio Preto (SP), 0,719 pontos; São José dos Campos (SP), 0,715 pontos e Franca (SP), 0,707 pontos.
De Goiás, a Capital, Goiânia, é a melhor ranqueada, ocupando o 43º lugar com 0,622 ponto. Em relação ao IDGM de 2005, perdeu 14 posições. Anápolis ocupa o 64º lugar no ranking nacional, com 0,562 pontos, tendo ganhado quatro posições em relação a 2005. Aparecida de Goiânia ocupa o 87º lugar, com 0,496 pontos, tendo ganhado duas posições em relação ao estudo anterior.
Dentre os três municípios, Goiânia aparece, sempre, em melhor posição nos indicadores de Educação e Cultura, Saúde e de Saneamento e Sustentabilidade. Aparecida teve melhor desempenho no quesito de Segurança. Anápolis ficou em segundo lugar nos recortes de Educação e Cultura Segurança e Saneamento e Sustentabilidade.
Anápolis
Quanto ao desempenho específico do Município, os dados revelam que Anápolis ganhou quatro posições na comparação do IDGM de 2015 com o de 2005. As pontuações foram de 0,562 e 0,480, respectivamente. No recorte de educação, a cidade ocupava a 87ª posição com 0,291 pontos em 2005 e, na avaliação de 2015, ficou na 68ª posição com 0,462 pontos. No recorte de saúde o Município registrou um aumento de pontuação: 0,466 para 0,539, mas subiu da 63ª posição para a 75ª posição. Em relação ao Saneamento e Sustentabilidade, Anápolis, também, aumentou a sua posição, mas perdeu lugares no ranking, sendo que em 2005, obteve 0,693 pontos, ocupando o 40º lugar e, em 2015, registrou 0,756 pontos, ficando em 51º lugar no ranking. E, por último, no recorte de segurança, em 2005 o Município chegou a 0,803 pontos e estava na 38ª posição. Já em 2015, obteve 0,603 pontos e ficou na 85ª posição do ranking na avaliação por área.
Gestão e transparência
O estudo traz alguns detalhamentos sobre gestão e transparência. Um dos itens é a geração de receita própria. Os dados apontam em R$ 0,41 a geração de receita própria de origem tributária e econômica, para cada Real oriundo de transferências intergovernamentais que recebe. Neste item, é o 62º maior entre os 100+. Outro item é a capacidade de poupança, sendo de 1% a parcela disponível da receita corrente após a cobertura da despesa de pessoal, do custeio e da amortização de dívidas. Também, a 62ª maior entre os 100+. O endividamento bruto é de 26%, 53º menor entre os 100+. O investimento é de R$ 96 per capita, 75º maior entre os 100+. A receita tributária é de R$ 471,65 per capita, 58ª maior entre os 100+ e as despesas com prestação de serviços para o cidadão de R$ 2.178, a 47ª maior entre os 100+
No quesito de transparência, Anápolis registrou a nota máxima e ficou em 1º lugar entre os 100+. Quanto aos recursos humanos, foi feita uma tomada sobre a composição da administração direta e indireta, chegando-se a 86,7% de servidores estatutários e 12,6% de comissionados. Anápolis é um dos 84 entre os 100+ que possui plano diretor atualizado na última década. Lembrando, mais uma vez, que a referência deste estudo é de 2015.
Um raio-x de Anápolis a partir do IDGM
Área - 933,16 km²
36ª maior dos 100+
Habitantes - 366.491
66º dos 100+
PIB 2015 - R$ 12,7 bilhões
7,7% do PIB Estadual
PIB per capita - R$ 35.124,00
Estado - R$ 25.297,00
Grupo 100+ (média) - R$ 36.463,00
Empregos formais - 99.003
6,6% do Estadual
Estabelecimentos - 8.460
5,3% do Estadual
Remuneração Média
Anápolis - R$ 2.046,00
Estado - R$ 2.140,00
100+ (média) - R$ 2.791

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...

Anápolis ainda tem muito caminho para melhorar em informação

02/06/2017

Criada em 2011, a Lei de Acesso à Informação ainda não é aplicável de forma plena por boa parte dos municípios brasile...

MP pode aliviar dívida municipal com o INSS

18/05/2017

Durante a marcha dos prefeitos à Brasília, na terça-feira,16, o Presidente Michel Temer assinou uma Medida Provisória amp...