(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis aumenta sua participação no bolo do ICMS

Cidade Comentários 07 de dezembro de 2018

Município teve ganho de participação de 1,58% em relação ao exercício anterior, superando Goiânia e Aparecida


O Conselho Deliberativo dos Índices dos Municípios (Coíncide) aprovou na quarta-feira, 05, o Índice de Participação dos Municípios (IPM) que vai vigorar no próximo ano. A partilha já segue a Lei Complementar nº 148, que dispõe sobre os critérios para apuração do ICMS Ecológico, sancionada pelo governador José Eliton e já publicada no Diário Oficial do Estado.
A lei alterou de 156 para 166 a relação dos municípios beneficiados com o ICMS Ecológico. Os dez municípios incluídos são: Alto Horizonte, Itarumã, Jesúpolis, Montes Claros de Goiás, Nova Aurora, Orizona, Perolândia, Rialma, Santo Antônio de Goiás e São Miguel do Passa Quatro. Ela diz que será considerado “regular o município que teve reconhecida suas práticas ambientais pela Secima no ano-base de 2017”. O presidente do Coíncide e secretário da Fazenda, Manoel Xavier, disse que os cálculos foram refeitos para cumprir a lei e colocou o assunto em votação. Índices
Em 2019, Goiânia terá índice de 15,55, com redução de 1,44%; Anápolis terá 6,88, com acréscimo de 1,58%; Rio Verde, 5,03, com redução de 1,24; Aparecida de Goiânia, 4,22, com queda de 3,66; Senador Canedo com 4,22 e queda de 3,52; Catalão com 3,03 e queda de 0,51; Jataí com 2,41 e queda de 5,73% ; Itumbiara,1,87 e queda de 7,79; Mineiros, 1,45 e crescimento de 0,42 e Luziânia 1,36 com crescimento de 1,41.
O crescimento da economia municipal mexe com os índices anualmente. Na relação aprovada nesta quinta 136 municípios terão ganhos em relação ao índice em vigor e outros 110 municípios terão perdas.
As cidades com maior crescimento no índice são Vila Propício, Nova Aurora, Santa Rita do Novo Destino, Edealina, Santo Antônio de Goiás, Montes Claros de Goiás,Itaberaí, São Miguel do Passa Quatro, Rialma e Guarinos. A primeira (Vila Propício) teve crescimento de 36,11% e Guarinos, 18,8%.
As cidades com maiores perdas são Niquelândia, Goiás, Montividiu, São Simão, Vicentinópolis, Gouvelândia, Britânia, Ivolândia, Cezarina e Nova Crixás. As perdas variaram de 21% a 11%.


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

SANEAGO intimada a reparar estação de tratamento de esgoto sanitário

15/03/2019

Acatando parcialmente pedido de liminar do Ministério Público de Goiás, o juiz Carlos Eduardo Rodrigues de Sousa, da Vara ...

Moderna tecnologia é aplicada para melhorar a qualidade de vida

07/03/2019

Cada vez mais, a tecnologia se torna um grande aliado para a saúde e o bem estar das pessoas. Com isso, aumenta, também, o ...

Projeto de vereadora propõe punir com multas os “sujões” da Cidade

07/03/2019

Matéria em tramitação na Câmara Municipal quer penalizar quem descarta papéis; anúncios; invólucros, sobras de aliment...

Prefeitura e SANEAGO iniciam novo diálogo sobre renovação de contrato

07/03/2019

Em entrevista à Rádio Manchester, na manhã desta quinta-feira, 07, o Prefeito Roberto Naves falou sobre as conversações ...