(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ano começa com redução de casos. Mas, alerta de prevenção continua

Saúde Comentários 26 de janeiro de 2017

Anápolis iniciou 2017 com números menores de casos notificados e confirmados de dengue, mesmo com o período chuvoso intenso. Porém, a população não deve baixar a guarda e deve manter o controçe de focos do Aedes aegypti


Apesar das chuvas intensas e da falta de colaboração de muitas pessoas que ainda insistem em manter lixeiras a céu aberto e lotes sem o devido cuidado para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, Anápolis começa 2017 um pouco melhor do que o ano passado, em relação à dengue. Pelo menos, é o que aponta o boletim semanal elaborado pela Gerência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde (SES/GO), relativo à semana 01 a 03, que abrange o período de 1º a 21 deste mês de janeiro.
Em Anápolis, conforme o boletim, no período, foram notificados 239 casos de dengue, contra 1.279 casos notificados em 2016, também até a semana 03. Ou seja, uma variação negativa de 81,31%. Este ano, até a terceira semana, não há registro de óbito ou suspeita de morte por agravamento de dengue. Já no ano passado, até a terceira semana, dois óbitos haviam sido confirmados na Cidade.
Ainda de acordo com o boletim da SES/GO, Anápolis entra o ano entre os 224 municípios goianos que estão na zona de classificação de baixo risco. Outros 19 municípios estão na zona de médio risco e apenas três, na zona de alto risco. No ano passado, 163 municípios estavam na classificação de baixo risco; 50 na de médio risco e 33 na zona de alto risco. Portanto, na comparação, nota-se que houve uma melhora no indicador em boa parte de Goiás.
As 10 cidades, nesta avaliação parcial, com maior número de casos notificados de dengue, são: Goiânia (515); Aparecida de Goiânia (419); Goianésia (254); Anápolis (239); Uruaçu (116); Jataí (98); Santa Helena de Goiás (67); Barro Alto (51); Valparaíso de Goiás (49) e Rio Verde (43). Em 2016, considerando a semana de 01 a 03, o ranking era o seguinte: Goiânia (5.575); Aparecida de Goiânia (1.412); Anápolis (1.279); Luziânia (656); Rio Verde (500); Valparaíso de Goiás (399); Senador Canedo (280); Trindade (182); Santo Antônio do Descoberto (166) e Goianira (159).
No Estado, no ano passado, o número de casos notificado nas três primeiras semanas, chegou a 13.936 e este ano baixou para 2.558. Em números absolutos, 11.378 menos notificações. Em todo o ano de 2016, em Goiás, foram 149.118 casos notificados e 73.102 confirmados. Este ano, são 2.558 notificados e 418 confirmados.
Força-tarefa
A Prefeitura de Anápolis, através da Secretaria Municipal de Saúde, com o apoio de várias outras secretarias e de ONGs e outras entidades da sociedade organizada, continua com a força-tarefa montada com o objetivo de reduzir os focos do mosquito Aedes aegypti que, além da dengue, é também o vetor de doenças como a Zika vírus e febre chikungunya. A ação conta, ainda, com apoio de organizações militares, como a PM, o Corpo de Bombeiros e a ALA 2 (antiga Base Aérea).
Segundo a secretária municipal da Saúde, Luzia Cordeiro, o objetivo do movimento é fazer com que o anapolino abrace realmente essa causa para que a cidade reduza consideravelmente os casos da doença. “Se cada pessoa tirar apenas dez minutos por dia para olhar a vizinhança, sua casa, o local de trabalho e eliminar a água parada, diminuiremos bastante os casos de dengue”, enfatizou.
“Queremos acabar de uma vez por todas com a doença em nosso município, sabemos que sozinhos não somos capazes, mas juntos com a população, entidades, igrejas e ONG’s somos mais fortes e teremos um alcance maior”, disse o Prefeito Roberto Naves, durante o lançamento da ação, ocorrida no dia 20 último, em solenidade ocorrida no Teatro Municipal.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Saúde

Crise na Saúde - Municípios estão em dificuldades sem os repasses do Estado

10/01/2019

De acordo com o Atlas da Eficiência da Educação (versão 2018) em Goiás, a gestão da educação em 213 municípios (93% ...

Verba para equipamentos na odontologia municipal

10/01/2019

Devido ao trabalho executado na área de saúde bucal, inclusive com a criação de 12 novas equipes em dois anos, a Prefeitu...

SAMU - Frota de ambulâncias tem novas viaturas

10/01/2019

Um serviço de referência que falta pouco para atingir também o padrão de excelência em atendimento. Trata-se do Samu de ...

Campanha de combate ao mosquito da dengue nos bairros

20/12/2018

O Dia D da campanha Anápolis contra a Dengue aconteceu nesta quinta-feira, 20, , no Jardim Esperança, simbolizando o iníci...