(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis terá reforço do exército para a PM

Segurança Comentários 01 de maro de 2013

Segundo o comando do 3º CRPM, o efetivo será destinado a algumas operações especiais e receberá treinamento de durante três meses


Anápolis contará com reforço de 100 homens para o efetivo da Polícia Militar, através de um convênio firmado entre o Governo de Goiás e o Exército Brasileiro. Este efetivo terá atribuições especiais dentro da estratégia operacional da corporação, segundo informou o coronel Divino Alves, responsável pelo 3º Comando Regional da PM, durante reunião com vereadores na Câmara Municipal, na última segunda-feira, 25. Conforme disse, ainda, os militares receberão formação de três meses em Anápolis. No Estado de Goiás, está previsto o ingresso de 1,3 mil egressos do Exército.
Além disso, segundo o comandante do 3º CRPM, o Município deverá receber reforço através dos aprovados no concurso da PM. Neste caso, entretanto, o ingresso não é de imediato, já que os aprovados receberão treinamento de nove meses na Academia Militar. Outro ponto importante, destacou o Coronel Alves, foi a disponibilização, por parte do Comando Geral, do CORE - Comando de Recobrimento - que, conforme explicou, consiste num reforço de viaturas (13 a 15 no total) para as operações preventivas e ostensivas. Entretanto, esse reforço não é permanente. Inicialmente, é por um ano. Ele sugeriu que as forças políticas locais unam esforços para que este programa seja mantido por mais tempo, com o objetivo de garantir, além dos benefícios operacionais, a presença mais forte da PM nas ruas. A segurança, também, está sendo reforçada através do Gaer - Grupamento Aéreo, com a utilização de um helicóptero que vem de duas a três vezes por semana dar apoio às operações.
“Anápolis tem sido priorizada pelo nosso Comando Geral”, ressaltou o coronel Alves, observando que a meta é ter uma ação mais intensa para a redução da criminalidade, sobretudo, os crimes de homicídio. “Esse crime é difícil de se combater, pois, geralmente, ocorre em ambientes privados. Mas, nós podemos atuar firme na repressão ao uso e tráfico de drogas. Sem ter medo de errar, cerca de 80% dos homicídios e latrocínios têm ligação com as drogas”, enfatizou.
O comandante do 3º CRPM revelou, também, que vai manter o esquema de blitz. “Nós não gostaríamos de fazer abordagens aos cidadãos de bem, mas, infelizmente, não temos bola de cristal para saber quem são e onde estão os marginais. E, é bom que eles saibam que vão ter as blitz, para que não fiquem por aqui”, disparou, observando que apesar de haver brechas na lei, o que faz com que muitos presos pela própria sejam colocados em liberdade, “a PM vai continuar fazendo o seu trabalho”. Ele citou, inclusive, o caso do empresário Hanna Hajjar e da chacina do Bairro Novo Paraíso, cujos acusados dos respectivos crimes foram presos e estão à disposição da Justiça para responderem pelos crimes. Ainda, com relação à realização de blitz, o comandante disse que, este ano, durante as abordagens, foram apreendidas mais de 40 armas de fogo.

Copom
O coronel Alves adiantou que dentro de dois meses, aproximadamente, deverá ser entregue a ampliação do Centro de Operações da PM (Copom). Ele reconheceu que o serviço prestado através do telefone 190 vinha funcionando de forma precária. Com a ampliação, o Copom passará a contar com novos equipamentos e aumentará, de seis para 10, as linhas telefônicas para atendimento. Esses novos equipamentos foram viabilizados por meio de parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.
Para ilustrar a importância do serviço, o comandante contou que, recentemente, foi feito um chamado para a averiguação de uma denúncia de furto. O denunciante havia informado que o suspeito era uma residência vizinha. Ao chegaram ao local, os policiais pediram permissão para entrar na casa e a pessoa permitiu (se houvesse a negativa, a polícia não poderia entrar, a não ser em caso de ordem judicial). Para surpresa dos policiais - disse o Coronel Alves - foram encontradas três bananas de dinamite prontas para uso e uma arma de grosso calibre. As informações são de que o arsenal deveria ser utilizado no presídio para forçar a retirada de presos.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Segurança

Comitiva do Ministério da Ciência e Tecnologia visita a ALA 2

12/10/2017

Na última terça-feira,11, uma comitiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) visitou...

Implantação do Polo de Defesa poderá ter linha de crédito federal

12/10/2017

Resultado da reunião ocorrida na última terça-feira, 10, com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, o projeto de implantaç...

Fugas expõem fragilidade na segurança da Cadeia Pública

06/10/2017

No domingo, primeiro de outubro, quatro presos conseguiram escapar do Centro de Inserção Social “Monsenhor Luiz Ilc” ap...

ALA 2 começa a se preparar para receber os primeiros caças Gripen

08/09/2017

Denominada de Base Aérea de Anápolis até dezembro do ano passado e, a partir de então, de ALA 2, a unidade local da Forç...