(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis terá processo eleitoral com urnas biométricas

Política Comentários 01 de fevereiro de 2013

Sistema identifica eleitor pelas impressões digitais. Para isso, todos terão de ser recadastrados este ano


Nas eleições de 2014, os eleitores anapolinos contarão com o sistema de urna biométrica. A Prefeitura de Anápolis buscou o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) para que o benefício seja implantando na cidade. “A votação por meio da urna biométrica torna todo o processo mais transparente, com lisura e, claro, dá mais segurança ao eleitor. É com este objetivo que buscamos juntos ao TRE a implantação deste sistema, que é moderno e vai garantir cada vez mais o bom andamento do processo eleitoral em nossa cidade”, explica o prefeito Antônio Gomide.
Foram promovidas reuniões entre o prefeito Antônio Gomide, o presidente do TRE-GO, desembargador Gilberto Marques Filho, o procurador geral do Município, Edmar Silva, servidores do TRE e chefes de cartórios eleitorais do município, para que fosse concretizado benefício da urna biométrica aos eleitores anapolinos. Ficou definido que durante o ano de 2013 será realizado o recadastramento, para que já em 2014 as eleições sejam realizadas com as urnas biométricas.
O município dará suporte no que diz respeito à infraestrutura necessária, como equipamentos, disponibilização de servidores e divulgação. Os detalhes para o início do recadastramento estão na fase final e, logo, todas as informações necessárias aos eleitores terá ampla divulgação para o sucesso na implantação do novo sistema.
De acordo com a Justiça Eleitoral, até novembro de 2012, Anápolis tinha 230.979 eleitores. Todos eles passarão pelo recadastramento, que visa não só coletar os dados biométricos, como também atualizar as informações dos eleitores.

Biometria
O sistema é uma tecnologia que confere ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação, pois o leitor biométrico acoplado à urna eletrônica confirma a identidade de cada eleitor por meio das impressões digitais.
A medida torna praticamente inviável a tentativa de fraude na identificação do votante, uma vez que cada pessoa tem impressões digitais únicas. O recadastramento integra o Programa de Identificação Biométrica do Eleitor, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral desde 2007.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...