(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis terá o maior parque ambiental de Goiás

Meio Ambiente Comentários 29 de outubro de 2010

Presidente da Valec, Juquinha das Neves, recebeu projeto do prefeito Antônio Gomide e anunciou também investimentos para a implantação do pátio de operações da ferrovia


O presidente da Valec, José Francisco das Neves, o Juquinha, anunciou, na última quarta-feira, 27, em visita a Anápolis, investimentos de 50 a 60 milhões de reais para a implantação do pátio de manobras da Ferrovia Norte-Sul, que está acoplado ao projeto da Plataforma Logística Multimodal. No encontro que teve com o prefeito Antônio Gomide, ele conheceu o projeto do Parque Ambiental das Antas, que será formado na região Oeste do Município, como contrapartida da empresas para minimizar os impactos com a construção da Ferrovia. Além disso, ele confirmou o projeto do “Trem Pequi”, que fará transporte de passageiros da linha ferroviária entre Goiânia, Anápolis e Brasília.
No Gabinete Municipal, Juquinha recebeu o projeto elaborado pela Prefeitura para a implantação do parque ambiental, que terá uma área total de 21 alqueires. “Será o maior parque em termos de dimensões no Estado de Goiás”, comemorou o prefeito Antônio Gomide, ressaltando que a obra está estimada em R$ 10 milhões, sendo que R$ 3 milhões já estão empenhados. A intenção, disse ele, é que a licitação seja feita ainda este ano, para que as obras se iniciem no primeiro trimestre de 2011, quando cessa o período chuvoso. O presidente da Valec fez questão de frisar “que dinheiro não vai faltar para essa obra”.
O Parque Ambiental das Antas terá ampla área verde de preservação, pistas para caminhada e passeios ciclísticos, lago e uma série de outros equipamentos. Além disso, dentro do projeto está, também, contemplada a ligação entre a Avenida Pedro Ludovico e a Avenida Brasil, o que vai facilitar o deslocamento das pessoas residentes naquela região para a parte Sul da Cidade. O parque dará uma nova dinâmica no crescimento no setor Oeste, cuja ocupação tem sido acelerada nos últimos anos.
Sobre o pátio logístico da Ferrovia, o presidente da Valec explicou que a estatal, ligada ao Ministério dos Transportes, juntamente com os governos Estadual e Municipal vai definir estratégias para receber os empreendimentos. Juquinha informou que o Presidente Lula deve inaugurar a Ferrovia em 20 de dezembro próximo. No entanto, observou que será entregue a parte de trilhos e dormentes, restando a parte de nivelamento e outros serviços que deverão ficar prontos em quatro meses. A previsão é de que a Norte-Sul entre em operação somente a partir do segundo semestre de 2011. No pátio da Valec, a exploração dos serviços será dada por meio de concessões públicas, mediante concorrência, por um prazo de 15 anos, renovável por igual período.

Túnel
Após a reunião, o presidente da Valec Juquinha das Neves, o prefeito Antônio Gomide, o secretário estadual de Planejamento Oton Nascimento e várias autoridades presentes ao encontro, se dirigiram até o Kartódromo Internacional para uma vistoria às obra do túnel da Norte-Sul, que fica sob a pista de provas e há vários meses estava parada. Engenheiros da estatal ligada ao Ministério dos Transportes, explicaram que a paralisação se deu em razão da grande quantidade de água. Para sanar o problema, estão sendo feitas perfurações e instalações de bombas para sugarem parte da água, abaixando o nível do lençol freático a fim de que o trabalho possa ser retomado. “Feita a estrutura, tudo volta ao normal”, disseram os técnicos.

Trem Pequi
Outro projeto anunciado pela Valec é o Trem Pequi. De acordo com Juquinha das Neves, será feita a licitação para a exploração do serviço de transporte de passageiros. A ideia é fazer um traçado saindo da Vila Matias, em Senador Canedo, passando pelo Porto Seco de Anápolis em direção a um terminal próximo ao Park Shopping de Brasília, que fica próximo à linha do metrô.


Duas plataformas em uma
Durante a coletiva de imprensa, o presidente da Valec, Juquinha das Neves, ao falar sobre o pátio de operações da Norte-Sul, deu a entender que o projeto estaria abarcando a Plataforma Logística de Goiás, que o Governo do Estado iniciou em 2003.
O secretário estadual de Planejamento, Oton Nascimento Júnior, explicou que a Valec irá fazer a gestão de apenas uma parte da Plataforma Logística, já que o pátio de manobras foi implantado para otimizar a movimentação de cargas, inclusive, integrando com a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). Conforme reportagem exclusiva do CONTEXTO, publicada na última edição, esse pátio vai operar em bitola mista, permitindo o tráfego das locomotivas da FCA em bitola estreita e, futuramente, os da Norte-Sul em bitola larga. As manobras das composições, hoje, são feitas no Município de Leopoldo de Bulhões.
Oton Nascimento destacou que a gestão da Plataforma Logística de Goiás, que envolve operações não só com o modal ferroviário, mas também como o rodoviário e o aéreo (através do Aeroporto de Cargas, em implantação) está sendo definida. Ele adiantou que a minuta da licitação já foi encaminhada para estudos da Procuradoria do Estado. Essa informação foi também confirmada pelo diretor da Goiás Parcerias, Tadeu Vieira. Segundo ele, os procedimentos estão em estágio avançados e há um número grande de empresas interessadas em operar na Plataforma.
Para o secretário Oton Nascimento, a conclusão da Norte-Sul, a definição da Plataforma Logística e a obra do aeroporto farão com que, naturalmente, sejam retomadas as negociações com o Estado do Amazonas, para a implantação do entreposto da Zona Franca de Manaus. “Com essas condições, não há porque não vir”, observou, acrescentando que as negociações devem ser retomadas a partir do início do próximo ano, com os novos governadores eleitos.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Meio Ambiente

Limpeza preventiva de córregos

14/09/2017

Os córregos se contorcem diante do assoreamento que desidrata os cursos d’água nesse momento de estiagem. Mas para evitar...

Queimadas em vegetações e plantações estão têm registro de incidência na região de Anápolis

10/08/2017

Embora já se esteja em um período que favorece a sua ocorrência, a estação da seca ainda não provocou este ano grandes ...

Compensação ambiental vai garantir retirada de árvores

13/07/2017

Para cada palmeira de guariroba retirada do canteiro central da Avenida Brasil - medida necessária para a continuidade da ob...

Programa combaterá desperdício de água

15/06/2017

Combater o desperdício de água. Este é o objetivo do Pró-Água, programa que será lançado na próxima terça-feira,20, ...