(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis tem incremento de receita com repasses do Estado

Cidade Comentários 13 de julho de 2012

Os dados oficiais divulgados mostram que a evolução, no período de janeiro a maio deste ano, em relação ao mesmo período de 2011, foi de mais de 22%


Dados do Portal Transparência, do Governo de Goiás, apontam que de janeiro a maio deste ano, o Estado já efetuou repasses ao Município de Anápolis, no montante de R$ 72,1 milhões, referente à divisão do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores); IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados); ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o ICMS de parte da Companhia Energética (Celg). Em relação ao mesmo período de 2011, em que os repasses foram de R$ 58,7 milhões, o incremento foi de 22,85%.
O aumento significativo, deu-se, principalmente, em razão do maior volume em transferência do ICMS da Celg que pulou de R$ 3,3 milhões, para R$ 10,4 milhões nos cinco primeiros meses de 2011 em relação ao igual período deste ano. No mês de maio último, inclusive, houve o maior repasse, segundo os dados da Secretaria Estadual da Fazenda, no valor de R$ 7,3 milhões.
Os repasses de valores de IPVA, no mesmo período em avaliação, passaram de R$ 5,8 milhões para R$ 6 milhões; do IPI, de R$ 418,8 mil para R$ 438 mil. Já a transferência do ICMS, do bolo que é arrecadado pelo Estado e distribuído aos 246 municípios goianos, o total arrecadado nos cinco primeiros meses de 2012 foi de R$ 55,2 milhões, contra R$ 49 milhões de janeiro a maio de 2011.
No ano passado, o total dos repasses - janeiro a dezembro - somou R$ 153,3 milhões, sendo que a maior receita foi proveniente do ICMS, com um volume de R$ 120,4 milhões; depois o IPVA, R$ 17,5 milhões; o ICMSCelg, R$ 14,3 milhões e o IPI, que gerou receita para o tesouro municipal de R$ 996,5 mil.

Arrecadação
Ainda, segundo os dados do Portal Transparência Goiás, o Estado teve, de janeiro a maio deste ano, uma arrecadação de R$ 7,9 bilhões, sendo que, deste montante, o maior volume é gerado pelo ICMS, com receita de R$ 4,3 bilhões (54,30% do total), em seguida, a maior soma é gerada pelas transferências intergovernamentais, somando R$ 1,6 bilhão (20,07%); IPVA, R$ 205,6 milhões (2,58%); ITCD, R$ 50 milhões (0,63%). Outros tributos tiveram recursos de R$ 85,9 milhões (1,08%) e outras receitas, R$ 1,7 milhão (21,45%).
A evolução da receita foi considerável no mês de maio, com a arrecadação chegando, naquele mês, a mais de R$ 3 bilhões. Nos meses de janeiro a abril, a média ficou em torno de R$ 1,2 bilhão. Também, a arrecadação do ICMS foi responsável por este aumento, sendo que entre janeiro e abril, ela variou de R$ 745 milhões a R$ 855 milhões e, no mês de maio, a receita com o ICMS foi de R$ 1,2 bilhão.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Segundo viaduto da Brasil já tem a primeira rampa pavimentada

12/10/2017

A impermeabilização da rampa sul do viaduto “Idelfonso Limírio”, erguido na confluência da Avenida Brasil e da Rua Am...

Certificado presta homenagem a personalidades anapolinas

12/10/2017

Seis personalidades que em suas ações defendem a vida e a família foram homenageadas durante sessão solene realizada no d...

Passe Livre Estudantil deve funcionar a partir do dia 17

12/10/2017

O programa Passe Livre Estudantil (PLE) deverá começar a funcionar em Anápolis no início da próxima semana, provavelment...

Ministério Público terá nova sede

05/10/2017

Com previsão de as obras começarem a serem executadas ainda este ano, o Ministério Público, em Anápolis, vai funcionar n...