(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis pode ter montadora norte-americana de aviões agrícolas

Economia Comentários 19 de junho de 2011

Segundo foi anunciado pelo Governo Estadual, projeto será desenvolvido em três fases e a montagem das primeiras aeronaves estaria prevista já para o mês de outubro próximo


Anápolis terá uma unidade da montadora norte-americana dos aviões agrícolas Thrush. Carta de intenções nesse sentido foi firmada na última segunda-feira, dia 13, pelo representante da companhia Cableworks, James Cable, e as Secretarias da Indústria e Comércio e da Gestão e Planejamento, além da Goiás Parcerias. O propósito é montar em Goiás, dentro de 120 dias, as aeronaves modelos 510P (motores Pratt & Whitney) e 510G (motores GE).
O projeto do empreendimento será realizado em três fases. Na primeira será lançado e comercializado o avião agrícola Thrush no Brasil. Dentro de 120 dias, ou seja, até outubro serão montados os modelos 510P e 510G. Na terceira fase, está prevista a fabricação parcial/total das aeronaves para o mercado sul americano. Para viabilizar o projeto, a SIC se comprometeu a asfaltar a pista em frente ao hangar do Aeroporto de Cargas de Anápolis, aprovar incentivo por meio do Programa Produzir e estimular e articular a criação de um mecanismo de financiamento de aeronaves para agricultores, dentro do Fundo de Financiamento do Centro-Oeste - FCO.
Por sua vez, a Goiás Parcerias vai atualizar e aprovar a concessão das atuais instalações no aeroporto do município para serem utilizadas pelo projeto. A Segplan vai coordenar e supervisionar o processo de concessão e as interferências necessárias na área da Plataforma Logística e no Aeroporto de Anápolis, aprovar o plano de expansão a ser concluído no prazo de 90 a 120 dias, envidar esforços para homologar as instalações atuais e futuras como área alfandegada para comercialização de aeronaves e peças de aviação, e ainda avaliar a compra de três aeronaves Thrush para incêndios em Goiás.
A Cableworks, no documento, se compromete a concluir a reforma geral das atuais instalações no Aeroporto de Anápolis, concluir a certificação/homologação do Thrush 510P junto à Agência Nacional de Aviação Civil – Anac, iniciar a campanha de marketing e vendas das aeronaves Thrush no Brasil, criar e qualificar uma rede de centros de serviços autorizados no País, expandir as instalações já disponíveis na segunda fase do projeto, e montar e comercializar aeronaves Thrush.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...