(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis no roteiro da Balada Responsável

Geral Comentários 28 de maro de 2013

Até domingo, a fiscalização será intensificada para coibir, principalmente, embriagados ao volante


Na tentativa de reduzir o número de acidentes causados pela combinação álcool e direção, o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, estará desenvolvendo o programa Balada Responsável em 11 municípios goianos, durante o feriadão da Semana Santa - de 28 a 31 de março. As equipes atuarão na Região Metropolitana de Goiânia e em cidades que, tradicionalmente, recebem grande número de turistas nos feriados prolongados.
Além de Goiânia, Anápolis, Senador Canedo, Trindade e Aparecida de Goiânia, o programa Balada Responsável será realizado em Aruanã, Cidade de Goiás, Caldas Novas, Goianésia, Porangatu e Pirenópolis. Esses municípios receberão equipes de educadores de trânsito, que farão o trabalho de conscientização com os visitantes em bares, restaurantes e shows; e equipes de fiscalização, que atuarão em blitzen. Mais de 100 profissionais, entre servidores do Detran-GO e policiais militares, trabalharão na operação.
O diretor de Operações do Detran-GO, coronel Sebastião Vaz, explica que, o foco das blitzen do programa é o cumprimento da Lei Seca, mas, durante os trabalhos, são observadas todas as questões inerentes ao trânsito e à segurança pública. O Detran-GO adverte que dirigir embriagado é crime. O motorista que não obedece à Lei Seca coloca em risco a sua vida e a vida dos outros.
Para uma viagem segura, o condutor deve verificar as condições do veículo antes de sair de casa, evitar viajar à noite, respeitar a sinalização de trânsito e só realizar ultrapassagem com segurança e em locais permitidos. O período chuvoso também exige maior cuidado do motorista, que deve ter atenção redobrada com a pista molhada. Quem for flagrado conduzindo veículo sob o efeito de álcool pode sofrer punição administrativa e ainda ser enquadrado em crime de trânsito.

Punições
Com as mudanças na lei, se o condutor fizer o teste do etilômetro e o aparelho detectar valor igual ou superior a 0,05 miligramas por litro de ar, ele será autuado conforme o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Na autuação administrativa, o condutor terá que pagar multa no valor de R$ 1.915,40 (podendo dobrar em caso de reincidência), terá a CNH recolhida e responderá processo que pode resultar na suspensão de 12 meses do direito de dirigir. O veículo também fica retido até que seja apresentado um outro motorista habilitado.
A resolução também estabelece que, caso seja constatado pelo bafômetro valor igual ou superior a 0,34 miligramas por litro de ar (descontada a margem de erro) ou se o exame de sangue marcar resultado igual ou superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue (6 dg/L), o motorista será enquadrado em crime de trânsito. Além das punições administrativas, ele será preso em flagrante, podendo pegar de 6 meses a três anos de detenção.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Município quita dívidas trabalhistas de ex-servidores comissionados

19/04/2017

A Prefeitura de Anápolis começa a quitar dívidas trabalhistas do município, que estão pendentes desde 2011, para ex-serv...

Ovos de chocolate com diferenças salgadas, aponta pesquisa do Procon

12/04/2017

O Procon de Anápolis divulgou a pesquisa sobre os preços de produtos para a páscoa- ovos de chocolate e caixas de bombons....

Projeto da sede do MP tem significativo avanço

12/04/2017

A proposta de se definir uma nova sede para as promotorias de Justiça em Anápolis (hoje funcionando em um edifício da Aven...

Advogados receberam a Caravana Nacional de Prerrogativas

07/04/2017

Morosidade do Poder Judiciário; desrespeito por parte de autoridades policiais, juízes, promotores; porte de arma; e até o...