(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis entre as melhores cidades para fazer carreira

Cidade Comentários 16 de julho de 2009

Em Goiás, apenas a capital (Goiânia) e Anápolis, apareceram na pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, divulgada para a revista Você S/A. Pólo farmacêutico foi evidenciado


A revista Você S/A traz, em sua última edição, o resultado de mais uma edição da pesquisa sobre as 100 melhores cidades brasileiras para se fazer carreira, realizada pela Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro. Goiânia (18ª. posição) e Anápolis (88ª. posição) são os únicos municípios goianos que figuram na classificação, liderada por São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES).
A reportagem destaca Anápolis como o maior pólo de fabricação de medicamentos genéricos do Brasil, citando alguns dos principais laboratórios: Geolab; Neo Química; Champion; FBM; Greenfarma; Ducto; Eri Brasil e Teuto Brasileiro, de um universo de cerca de 30 empresas instaladas e em operação no Distrito Agroindustrial. No ano passado, eles tiveram um faturamento estimado em R$ 1,2 bilhão, segundo informou, na matéria, o diretor do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas do Estado de Goiás, Ivan da Glória. Ainda de acordo com o sindicalista, no setor os salários em nível gerencial, no segmento, variam entre R$ 5 e R$ 8 mil e os salários de diretoria chegam a R$ 15 mil.
Na região Centro-Oeste, Anápolis ocupa a sexta posição na pesquisa, atrás de Brasília-DF, Goiânia-GO, Cuiabá-MT, Campo Grande-MS e Dourados-MS. Nesta ordem e disputando, vale ressaltar, com quatro capitais. A revista evidencia, ainda, o agronegócio como a principal fonte de oportunidades no Centro-Oeste Brasileiro e cita dados de um levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontando que entre a safra de grãos de 1998-1999 e 2008-2009, a produção registrou crescimento de 104%, ante a média brasileira de 62,7%. E também que há dez anos, a safra da região Sul - que ainda é a maior do País - tinha uma diferença em volume de produção da ordem de 62,7%, caindo para 11,4%.
O coordenador do Núcleo da Fieg, Gilson Teixeira do Amaral Brito, ressalta que a pesquisa retrata o bom momento por que passa a economia anapolina que, hoje, tem o setor industrial como um dos principais carros-chefes na geração de empregos, renda e divisas.

Ranking nacional
1º São Paulo-SP
2º Rio de Janeiro-RJ
3º Vitória-ES
4º Barueri-SP
5º São Caetano do Sul-SP
6º Belo Horizonte-MG
7º Porto Alegre-RS
8º Brasília-DF
9º Macaé-RJ
10º Curitiba-PR
18º Goiânia-GO
88º Anápolis-GO
100º Franca-SP

Ranking do Centro Oeste
1° Brasília-DF
2° Goiânia-GO
3° Cuiabá-MT
4° Campo Grande-MS
5° Dourados-MS
6° Anápolis-GO
7° Rondonópolis-MT

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

MP pode aliviar dívida municipal com o INSS

18/05/2017

Durante a marcha dos prefeitos à Brasília, na terça-feira,16, o Presidente Michel Temer assinou uma Medida Provisória amp...

Escola de Pais promove evento para a família

18/05/2017

A Escola de Pais do Brasil (EPB) – Seccional Anápolis- realiza no próximo dia 26, a partir das 19h30, o 31º Seminário R...

Presidente do Tribunal de Justiça visitou a Base Aérea

11/05/2017

O comando da Base Aérea de Anápolis, agora denominada Ala 2 de Anápolis - Otávio Lage de Siqueira -, recebeu, na segunda-...

ABIH quer pressa para Centro de Convenções e Aeroporto de Cargas

04/05/2017

O momento vivido pela rede de hotelaria de Anápolis foi debatido no Denali Hotel na manhã do último dia 28 de abril, em ma...