(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis entre as melhores cidades para fazer carreira

Cidade Comentários 16 de julho de 2009

Em Goiás, apenas a capital (Goiânia) e Anápolis, apareceram na pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, divulgada para a revista Você S/A. Pólo farmacêutico foi evidenciado


A revista Você S/A traz, em sua última edição, o resultado de mais uma edição da pesquisa sobre as 100 melhores cidades brasileiras para se fazer carreira, realizada pela Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro. Goiânia (18ª. posição) e Anápolis (88ª. posição) são os únicos municípios goianos que figuram na classificação, liderada por São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES).
A reportagem destaca Anápolis como o maior pólo de fabricação de medicamentos genéricos do Brasil, citando alguns dos principais laboratórios: Geolab; Neo Química; Champion; FBM; Greenfarma; Ducto; Eri Brasil e Teuto Brasileiro, de um universo de cerca de 30 empresas instaladas e em operação no Distrito Agroindustrial. No ano passado, eles tiveram um faturamento estimado em R$ 1,2 bilhão, segundo informou, na matéria, o diretor do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas do Estado de Goiás, Ivan da Glória. Ainda de acordo com o sindicalista, no setor os salários em nível gerencial, no segmento, variam entre R$ 5 e R$ 8 mil e os salários de diretoria chegam a R$ 15 mil.
Na região Centro-Oeste, Anápolis ocupa a sexta posição na pesquisa, atrás de Brasília-DF, Goiânia-GO, Cuiabá-MT, Campo Grande-MS e Dourados-MS. Nesta ordem e disputando, vale ressaltar, com quatro capitais. A revista evidencia, ainda, o agronegócio como a principal fonte de oportunidades no Centro-Oeste Brasileiro e cita dados de um levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontando que entre a safra de grãos de 1998-1999 e 2008-2009, a produção registrou crescimento de 104%, ante a média brasileira de 62,7%. E também que há dez anos, a safra da região Sul - que ainda é a maior do País - tinha uma diferença em volume de produção da ordem de 62,7%, caindo para 11,4%.
O coordenador do Núcleo da Fieg, Gilson Teixeira do Amaral Brito, ressalta que a pesquisa retrata o bom momento por que passa a economia anapolina que, hoje, tem o setor industrial como um dos principais carros-chefes na geração de empregos, renda e divisas.

Ranking nacional
1º São Paulo-SP
2º Rio de Janeiro-RJ
3º Vitória-ES
4º Barueri-SP
5º São Caetano do Sul-SP
6º Belo Horizonte-MG
7º Porto Alegre-RS
8º Brasília-DF
9º Macaé-RJ
10º Curitiba-PR
18º Goiânia-GO
88º Anápolis-GO
100º Franca-SP

Ranking do Centro Oeste
1° Brasília-DF
2° Goiânia-GO
3° Cuiabá-MT
4° Campo Grande-MS
5° Dourados-MS
6° Anápolis-GO
7° Rondonópolis-MT

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...