(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis entre as cidades com votação em trânsito

Política Comentários 18 de julho de 2014

Prazo para inscrição vale até 21 de agosto e vale para municípios com mais de 200 mil habitantes


Anápolis, ao lado de Goiânia e Aparecida de Goiânia, está entre as cidades onde vai ser possível votar “em trânsito” para Presidente da República nas eleições de outubro próximo. A informação é Tribunal Superior Eleitoral que definiu as regras para este procedimento e acaba de publicá-las. Segundo as normas do TSE, “o eleitor que estiver fora do seu domicílio eleitoral no primeiro ou no segundo turno das Eleições deste ano, poderá exercer o direito de voto para presidente e vice-presidente da República”. Desde a última terça-feira (15/7) até o dia 21 de agosto, a Justiça Eleitoral disponibiliza seções instaladas para este fim, onde o interessado deverá informar o local em que pretende votar.
De acordo com as definições legais, para a habilitação do voto em trânsito, é necessária a apresentação de documento oficial com foto. Ela será autorizada, apenas, para eleitores com situação regular no cadastro eleitoral. Nesta condição, o eleitor ficará automaticamente apto a votar no local onde informou que estará no dia do pleito, mas será desabilitado para votar na seção de origem. A alteração ou o cancelamento da habilitação poderão ser requeridos até o término do prazo para o pedido (21/8).

Novidade
Nestas eleições gerais não só as capitais estarão aptas a oferecer a modalidade de voto em trânsito, mas também municípios com mais de 200 mil eleitores, o que totaliza 92 cidades por todo o País. A novidade foi implantada pela Resolução número 23.399/2013 do Tribunal Superior Eleitoral, que dispõe sobre os atos preparatórios para as eleições. Nas eleições gerais de 2010, essa possibilidade ficou restrita às capitais. Naquele ano, 80.419 eleitores registraram o pedido para votarem em trânsito no primeiro turno e 76.458 no segundo turno.
Ficará a cargo dos tribunais regionais eleitorais registrarem as seções especiais e os locais onde serão instaladas as urnas para o voto em trânsito, nas respectivas capitais dos estados e nos municípios com mais de 200 mil eleitores. A seção destinada à recepção do voto deverá conter no mínimo 50 e no máximo 600 eleitores. Quando o número mínimo não for atingido, os eleitores habilitados deverão ser informados da impossibilidade de votar por meio dessa modalidade no município por eles indicado. Nesse caso, ficará cancelada a habilitação dos eleitores para votar em trânsito e eles terão de justificar a ausência ou, se possível, votar na seção de origem.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Deputado apoia luta contra erotização precoce

15/02/2018

Presidente da Comissão da Criança e Adolescente da Assembleia Legislativa de Goiás e da Frente Parlamentar Interestadual d...

Ex-Governador Irapuan Costa Jr. assume o comando da segurança

15/02/2018

O governador Marconi Perillo deu posse nesta quinta-feira, 15, ao novo secretário de Segurança Pública, o ex-governador e ...

Projeto proíbe partidos de mudarem de nome ou sigla

15/02/2018

Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei (PL 8546/17) da deputada Maria do Rosário (PT-RS) que proíbe os partidos po...

Senador Ronaldo Caiado quer DEM e MDB coligados para eleições 2018

15/02/2018

De passagem por Anápolis, no feriado de carnaval, o Senador Ronaldo Caiado (DEM) admitiu ter seu nome disponibilizado para a...