(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis é referência no País em comércio exterior

Economia Comentários 27 de julho de 2013

Município é hoje o 23º no País em volume de importação e 160º maior na lista do que mais realizam vendas para o mercado externo


Sede de um dos maiores polos industriais do Brasil, Anápolis ocupa o 23º lugar entre os municípios brasileiros que mais realizam operações de importação e o 160º maior exportador. Os dados são do primeiro semestre deste ano, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX). A balança comercial, por municípios, referente ao mês de junho com o acumulado do ano, contém um total de 2.325 localidades de todos os estados.
O CONTEXTO apurou o ranking dos 10 maiores exportadores e dos 10 maiores importadores entre os municípios goianos, com base no levantamento do MDIC. Com relação aos maiores exportadores, a lista é liderada por Luziânia. A seguir, vêm Rio Verde; Alto Horizonte; Itumbiara; Palmeiras de Goiás; Barro Alto; Goiânia; Anápolis, Mozarlândia e Ouvidor.
Anápolis lidera o ranking dos maiores importadores de Goiás, seguido por Catalão; Aparecida de Goiânia; Goiânia; Rio Verde; Itumbiara; Alto Horizonte; Senador Canedo, Goiatuba e Morrinhos.
No primeiro semestre do ano, as exportações feitas por Anápolis registraram o volume de US$ 111,8 milhões. Já, as importações fecharam em US$ 1,260 bilhão. Esse movimento gerou um saldo (importação menos exportação) negativo na balança de US$ 1,148 bilhão. Entretanto, a razão disso é que o Município sedia o terceiro maior polo de produção de medicamentos e uma montadora de automóveis, que importam grandes quantidades de insumos e peças, além de mais de uma centena de indústrias no Distrito Agro Industrial. Em contrapartida, há um ganho em receitas de impostos. Já, a corrente de comércio, que é a soma do volume das vendas e das compras externas, somou US$ 1,372 bilhão, deixando o Município em 38º lugar no ranking nacional e na primeira posição em Goiás.
Dados comparativos
Na comparação com o período de janeiro a junho de 2012, as exportações feitas por Anápolis, no primeiro semestre deste ano, tiveram um incremento de 12,86%, sendo que no ano passado, o volume de vendas para outros países foi de US$ 99 milhões e, este ano, de US$ 111,8 milhões. De janeiro a junho de 2012, as importações tiveram um volume de US$ 1,179 bilhão, contra US$ 1,260 bilhão no mesmo período deste ano, resultando em um acréscimo de 6,68%.
Dentre os principais produtos exportados por Anápolis estão a soja e derivados, carnes e medicamentos. Os principais destinos são: Países Baixos-Holanda (50,27% de participação), Alemanha (17,96%), China (9,46%), Coréia do Sul (6,92%), França (4,55%), Ilhas Cayman (3,49%), Hong Kong (2,93%), Cuba (0,88%), Eslovênia (0,49%) e Argentina (0,43%).
Os principais produtos importados são os insumos para a indústria químico-farmacêutica, veículos e peças de veículos, em sua grande maioria. E, os 10 principais fornecedores, são: Coréia do Sul (34,36% de participação); Alemanha (21,78%); Estados Unidos (15,67%); Suíça (8,92%); China (4,43%); Índia (2,76%); Canadá (1,74%); México (1,70%), Japão (1,66%) e Itália (1,40%).
No ano passado, Anápolis atingiu um recorde na série histórica (desde o ano de 2000 quando teve início a divulgação da balança comercial por municípios) de exportações, alcançando a marca de US$ 245,7 milhões. O melhor resultado nas importações foi em 2011, quando o volume de negócios chegou a US$ 3,168 bilhões.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...