(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anápolis ainda está longe dos 400 mil habitantes

Geral Comentários 17 de outubro de 2010

Dados apresentados na Câmara de Vereadores sinalizam que a população do município deve ficar nos mesmos patamares da estimativa que foi feita em 2009 pelo órgão


Os números do Censo de 2010 realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) não devem trazer surpresas em relação à população de Anápolis. Com cerca de 95% da pesquisa de campo já concluída, a coordenadora censitária do órgão, Marilene Soares, apresentou os dados parciais durante sessão ordinária da Câmara Municipal, na última quarta-feira, 13.
Até agora, segundo Marilene Soares, a pesquisa registra, no município, uma população residente de 303.926 habitantes. Mas, esse número deve chegar próximo à estimativa feita pelo IBGE para 2009, que foi uma população de 335.960. Essa diferença pode ser decorrente dos quase 5 mil domicílios que os recenseadores encontraram fechados ou não conseguiram falar com os moradores. Além disso, há ainda 13.760 imóveis vagos. “É um número alto e nós estamos investigando”, observou a coordenadora do IBGE, acrescentando que as equipes de recenseadores irão voltar aos imóveis onde não foi possível falar com os moradores. “Nós queremos que todos sejam alcançados”, frisou, informando, que até quatro de novembro próximo, os dados devem estar fechados e a previsão é de que o Instituto entregue a estatística oficial ao Governo Federal, no dia 27 daquele mês.
Pelo que foi apurado, Anápolis possui uma taxa média de 3,23 moradores por domicílio. A população com mais de 69 anos representa 4,37% do total e os menores de três anos de idade, 4,23%. A expectativa de vida do anapolino segue a média nacional, que é um pouco acima de 72 anos de idade. Os dados destacam, também, a existência de 3.506 novas construções, sem contar alguns conjuntos habitacionais que já estão prontos, embora não habitados. O número total de domicílios é de mais de 94 mil.
Marilene Soares avaliou que, em relação ao último censo, realizado em 2000, Anápolis perdeu grande contingente populacional como, por exemplo, com a emancipação do distrito de Rodrigues Nascimento, hoje Município de Campo Limpo de Goiás.
O vereador Mauro José Severiano (PDT), que sempre adotou um tom crítico sobre os dados populacionais de Anápolis levantados pelo IBGE, disse não acreditar que a pesquisa esteja correta já que, no seu entendimento, a população deve ser maior devido ao crescimento que o Município tem experimentado ao longo dos últimos anos e que é visível aos olhos da população, inclusive, pela grande quantidade bairros novos surgidos. O vereador também assinalou que não crê que Anápolis perca em número de habitantes para Aparecida de Goiânia. Entretanto, Marilene Soares assegurou que o trabalho dos recenseadores está sendo feito com muito critério. “Fazemos uma fiscalização rígida, não tem nada aleatório”, argumentou, dizendo que a forma como o Censo do IBGE é feito no Brasil, tem resultado em elogios de vários países.
De acordo com a coordenadora, a intenção da visita à Câmara Municipal para apresentar os dados parciais do Censo em Anápolis, foi justamente essa, ou seja, quebrar alguns mitos que a própria população vinha criando de que a Cidade estaria, hoje, com uma população em torno de 400 a 500 mil habitantes. “Anápolis é uma excelente cidade, se desenvolve muito e não tem grandes movimentos migratórios. O crescimento vegetativo da população é normal”, ponderou, explicando que não há elementos indicando uma explosão populacional.
A vereadora Miriam Garcia (PSDB) levantou outra questão que preocupa. É que os dados do IBGE referentes à contagem da população, servem de referência para a transferência de algumas fontes de recursos federais para áreas como saúde e educação. Havendo uma diminuição da população em relação à estimativa de 2009, poderia, então, haver algum reflexo nos repasses.
Quem não foi visitado ainda pelos recenseadores do IBGE, podem utilizar o site do instituto para fazer reclamações (www.ibge.gov.br) ou entrar em contato com o escritório de Anápolis, pelo telefone: 3311-7146.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Geral

Capitão Waldyr pode ser nome da Plataforma

13/07/2017

Decano da indústria, com uma folha de mais de 60 anos prestados aos classismo e, em especial, à Federação das Indústrias...

Prevista redução de construtores com novas exigências do MC

13/07/2017

A exigência do Ministério das Cidades para que todos os pequenos e médios construtores tenham o Cadastro Nacional da Pesso...

Anápolis presente no Conselho Nacional de Juventude

06/07/2017

A assessora de juventude da Secretaria Municipal de Cultura, Larissa Pereira, foi eleita para ocupar uma das três cadeiras d...

Ubiratan Lopes é empossado na presidência da FACIEG

29/06/2017

O empresário anapolino Ubiratan da Silva Lopes foi empossado na presidência da Federação das Associações Comerciais, In...