(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Anapolino corre atrás do sonho olímpico

Esportes Comentários 20 de fevereiro de 2015

Depois de uma longa temporada no eixo Rio-São Paulo, Felipe Nobre volta à Anápolis, para uma verdadeira maratona de preparação para as seletivas das Olimpíadas do Rio


Uma das promessas da natação brasileira, o anapolino Felipe Nobre Xavier Nunes, de 26 anos de idade, depois de passar uma longa temporada por clubes em São Paulo e no Rio de Janeiro, está de volta à Cidade, onde fará os preparativos visando, pelo menos, cinco grandes torneios que irão definir vagas para as Olimpíadas do Rio, em 2016. O trabalho será desenvolvido por meio de uma parceria celebrada junto ao Centro Esportivo UniEvangélica, que desenvolve um trabalho de referência na região nesta e em outras modalidades esportivas.
Hoje com 26 anos de idade, Felipe Nobre começou no esporte com apenas seis anos. Durante 12 anos foi acompanhado pelo técnico Denis Dinz que, agora, reencontra-se com o atleta, mais maduro depois de passar pelas equipes do Corinthians (SP), Flamengo (RJ) e Esporte Clube Pinheiros (SP).
Especialista nos 50 e 100 metros borboleta, Felipe Nobre está a um segundo do índice olímpico. Mas, num esporte em que os milésimos de segundo são perseguidos braçadas a braçadas, ele enfrenta uma verdadeira maratona de treinamento, que consome em torno de sete horas por dias, entre trabalhos na piscina e na academia.
Com a experiência que adquiriu em grandes clubes do eixo Rio-São Paulo e a identificação que tem com o técnico Denis Diniz, Felipe Nobre acredita que poderá fazer uma boa temporada. Já em abril, ele estará participando do Campeonato Brasileiro - Troféu Maria Lenk, que é a principal competição neste primeiro semestre do ano e deverá ser, também, a última seletiva, no ano que vem, para o balizamento dos índices. O Troféu Maria Lenk, vale ainda lembrar, será seletiva para o Panamericano de Toronto, no Canadá, previsto para julho próximo.
O pai de Felipe, Murilo Xavier Nunes, ressalta que a família tem dado todo o apoio ao atleta e, é claro, faz torcida para que ele possa buscar o sonho de representar Anápolis e o Estado de Goiás nas Olimpíadas do Rio. O desafio é grande, mas Felipe afirma que vê as condições ideais, este ano, para fazer uma preparação de alto nível. “Aprendi muito pelos clubes por que passei e com a experiência do técnico Denis Diniz, creio que vamos fazer um trabalho realmente de alto nível”, pontuou, acrescentando também que tem recebido também todo o apoio por parte da Federação Goiana de Desportos Aquáticos.
O presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes Filho, destaca que para todas as modalidades, duas competições serão os alvos principais: Os Jogos Pan-Americanos de Toronto, de 10 a 26 de julho, e o Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan (República da Rússia), de 24 de julho a 09 de agosto. A proximidade dos dois grandes eventos será o primeiro desafio a ser vencido.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Esportes

Em casa, Anapolina quer manter a liderança

15/06/2017

A Anapolina confirmou o favoritismo neste início de Campeonato Goiano da Divisão de Acesso, ao vencer o Grêmio Anápolis p...

Vencer, ou, vencer: o dilema do Galo

09/06/2017

Neste sábado (10), o Anápolis faz mais um jogo decisivo pelo Campeonato Brasileiro da Série D. Recebe, no Estádio “Jona...

Rubra enfrenta o Grêmio e quer subir na tabela

08/06/2017

A Anapolina começou com tudo o Campeonato Goiano da Divisão de Acesso, vencendo o América de Morrinhos e confirmando ser u...

ANAPOLINA FOLGA E FICA DE OLHO NA RODADA

02/06/2017

A parada na tabela do Campeonato Goiano da Divisão de Acesso está sendo muito importante para o técnico Everton Goiano, qu...