(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ana Jacinta: Reabertura só em um mês

Cidade Comentários 08 de janeiro de 2011

Secretaria de Desenvolvimento Urbano Sustentável calcula que, em menos de um mês, não será possível reabrir a Avenida Ana Jacinta, ligando a Vila Santa Maria de Nazareth ao centro da Cidade


Os estragos causados pelo excesso de água no leito do Córrego Antas, provocando o solapamento da base da ponte da Avenida levam os engenheiros e técnicos da Prefeitura a calcularem para dentro de, pelo menos, 30 dias, o restabelecimento do tráfego entre o centro da Cidade e a região Santa Maria de Nazareth/Jundiaí, um dos mais intensos de Anápolis. De acordo com o Secretário Clodoveu Reis, a força das águas provocou o desprendimento de grande volume de terras nas “cabeças” e nas laterais internas da ponte, o que causava ameaça de desabamento. Mas, segundo o Secretário, que também é engenheiro, a estrutura, o vigamento e a fundação da ponte não sofreram danos. Assim sendo, haverá um trabalho de aterramento, compactação e outros recursos disponíveis. Mas, para ele, pode, até, ser necessário um serviço maior, não descartando, inclusive, a construção de uma nova ponte. “Se for assim, o prazo é bem maior”, justificou.
Ainda de acordo com o Secretário de Desenvolvimento Urbano Sustentável, a bacia do Ribeirão Antas é bastante complexa e de difícil administração. À exceção das nascentes que alimentam o Córrego Catingueiro, que corre em direção oposta, sentido Vila Fabril e Campo Limpo de Goiás, desaguando no Ribeirão João Leite, todos os outros mananciais acabam por desaguar no Ribeirão Antas. Este, nasce nas imediações do trevo de acesso a Goiânia, recebendo, depois, águas que vêm de várias outras nascentes, incluindo os córregos Góis, Monjolo, João Cesário e Água Fria, em toda a sua extensão. E, com o aumento da área pavimentada da Cidade, a absorção natural da água pluvial diminuiu muito nos últimos anos. Esta impermeabilização provoca o aumento do volume de água que cai no leito do rio, causando as enchentes e inundações.

Soluções
Com a abertura da passagem sobre o Córrego João Cesário, na Avenida Universitária e na Avenida Fayad Hanna, o Córrego Antas passou a receber mais água com maior velocidade. O mesmo ocorreu em relação aos demais córregos onde foram alargados os vãos, sobrecarregando a calha do Antas. Desta maneira, serão necessárias obras de grande porte para se garantir o escoamento da água, até que o Córrego deixe a região urbana, após a BR 153, (Belém Brasília) ao lado do Clube Lírios do Campo.
Entretanto, até que isso ocorra, serão necessários volumosos recursos em ações de aprofundamento do leito do Córrego, assim como, a drenagem de seus afluentes e uma série de outras obras, dentre elas, a mais urgente de todas: o aumento da vazão na passagem da Avenida Dona Elvira, palco de constantes e problemáticos alagamentos. Segundo o Secretário, não estaria descartada, inclusive, a construção de uma nova ponte sobre o Córrego Antas, na Avenida Brasil, entre o Andracel Center e o Brasil Park Shopping.
Curiosidade
O nome correto da Avenida é Ana Jacinta e, não, Ana Jacinto. Uma homenagem a Ana Jacinta de São José, a lendária “Dona Beja”.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Projetos das avenidas Brasil e da Fernando Costa sofrem alterações

17/01/2019

Com as obras de mobilidade chegando à reta final, a Prefeitura de Anápolis realiza interdições parciais na Avenida Fernan...

Pedestres e ciclistas poderão ser multados a partir do mês de março

10/01/2019

Vem aí, mais uma polêmica para os brasileiros digerirem. A partir do dia 1º de março deste ano, pedestres e ciclistas pod...

Escolas de Artes e Teatro recebem novas inscrições até 31 de janeiro

10/01/2019

A Escola de Teatro e a Escola de Artes “Oswaldo Verano”, unidades vinculas à Secretaria Municipal de Cultura e mantidas ...

Áreas degradadas são revitalizadas pela parceria Prefeitura/SANEAGO

10/01/2019

Pelo menos 14 erosões e áreas degradadas que colocavam ramais da rede de esgoto em risco foram recuperadas por meio de parc...