(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ampliação marcará os 35 anos do principal distrito industrial de Goiás

Economia Comentários 12 de novembro de 2011

Audiência pública que deve acontecer no início do próximo mês será um passo importante para o processo de expansão do distrito


O Governo do Estado, através da Secretaria de Indústria e Comércio (SIC) e Da Companhia dos Distritos Industriais de Goiás (Goiasindustrial), irá promover, no início de dezembro próximo, uma audiência pública para debater com os segmentos interessados, a expansão do Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA), que no último dia 09, completou 35 anos de fundação. A informação foi dada pelo deputado estadual da base aliada, Carlos Antônio (PSC), em reunião com vereadores na Câmara Municipal.
O anúncio é considerado como um presente, uma vez que a ampliação do Distrito é uma reivindicação que há muito vem sendo feita pelas entidades empresariais, pelo fato de o DAIA estar com a sua capacidade quase esgotada não tendo, desta forma, mais áreas disponíveis para grandes empreendimentos que desejam se instalar no Município.
Segundo o secretário de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, “o Distrito é fundamental para a economia, o desenvolvimento e industrialização do Estado”. Conforme observa, o pólo industrial anapolino está consolidado em um eixo econômico estratégico do Centro-Oeste, além de ser o distrito agroindustrial mais bem estruturado da região, com cerca de 140 empresas instaladas e gerando aproximadamente 10 mil empregos diretos.
Baldy afirmou que o Governo Estadual está dotando o Distrito da estrutura para ajudar a consolidação das empresas e a atração de novos investimentos. “Queremos que o DAIA continue mantendo o sucesso que já tem e se consolidando como o maior distrito agroindustrial, não só do Centro-Oeste, mas um dos mais importantes do País”, destacou.

Histórico
O Distrito Agroindustrial de Anápolis foi inaugurado no dia 09 de novembro de 1976, no governo do então Presidente, General Ernesto Geisel, e do Governador do Estado, Irapuan Costa Júnior. Nos primeiros anos após a sua fundação, o Distrito ainda havia recebido poucos empreendimentos e à época, era considerado um “elefante branco”, como então se rotulavam as grandes obras de governo que não saíam do papel.
A partir de meados da década de 80, o governo goiano, na gestão de Iris Rezende Machado, adotou uma política mais agressiva de incentivos fiscais, a partir da Lei nº 9489, de 19 de julho de 1984, que criou o Fundo de Fomento à Industrialização (Fomentar). Com a nova legislação, as empresas começaram o povoar o pólo industrial. No final da década de 90, no início do primeiro governo de Marconi Perillo, o Fomentar sofreu algumas alterações para se ajustar à nova realidade econômica, passando à denominação de Produzir. Outros avanços importantes se seguiram, como a implantação da Estação Aduaneira de Interior (Porto Seco), do pólo farmoquímico e a Universidade Estadual de Goiás (UEG), para suprir as demandas de qualificação de mão-de-obra para a industrialização emergente.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...