(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Alemanha deve incentivar investimentos em Goiás

Economia Comentários 14 de novembro de 2014

Visita do embaixador da Alemanha, capitaneada pelo secretário de Indústria e Comércio, William O´Dwyer, deve trazer bons resultados para o Estado


Goiás vai ganhar força como destino de investimentos da indústria alemã a partir de agora. A afirmação foi feita pelo embaixador da Alemanha no Brasil, Dirk Brengelmann, durante reunião com o governador Marconi Perillo e empresários goianos, na última quarta-feira,12. Ele reconheceu que, nos últimos anos, os interesses dos alemães estiveram concentrados nos Estados do Sul e Sudeste do País e que esta orientação deve mudar. “Vamos alterar este eixo. Podemos avançar em parcerias na área de logística, farmacêutica e científica”, destacou.
Esta foi a primeira visita oficial do chefe da representação diplomática da Alemanha a um Estado brasileiro, após a entrega de suas credenciais à presidente Dilma Rousseff, há poucos dias. A escolha do Estado se deu pelo crescimento econômico de Goiás. Nos últimos cinco anos, a economia goiana avançou acima da média nacional, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A agenda teve início ontem por Anápolis e continuou hoje pela capital. As impressões do Estado, segundo o embaixador, foram todas positivas.
“Fiquei impressionado, principalmente, com a posição logística estratégica de Goiás, que será muito beneficiada com o pleno funcionamento dos diferentes modais projetados para atender a região”, declarou o embaixador, em referência à Plataforma Logística Multimodal de Anápolis. Dirk Brengelmann afirmou que muitas parcerias podem ser estabelecidas entre Berlim e Goiás. “O Centro-Oeste tem muito a oferecer. Nossa tarefa agora é apresentar as oportunidades disponíveis aqui para nossas empresas”, analisa.
O governador Marconi Perillo garantiu ao embaixador que o Estado pretende organizar um seminário entre empresários alemães e goianos já no primeiro semestre do ano que vem e sinalizou com a possibilidade de uma comitiva goiana visitar empresas alemãs em 2015. “Queremos realizar uma ampla rodada de negócios com a Alemanha. Estamos dispostos a realizar esta aproximação”, confirmou Marconi.

Empresas
Segundo o embaixador, atualmente 1,5 mil firmas alemãs atuam no Brasil e o seu desempenho representa 10% do PIB industrial brasileiro. O embaixador comentou que se surpreendeu com a presença maciça de duas grandes empresas alemãs de logística em Anápolis, a Hamburg Sud e a DHL, que é uma subsidiária do serviço postal alemão.
Na segunda parte da visita, o embaixador esteve na Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), em Goiânia, e conheceu um projeto de pesquisa desenvolvido na área de genética. “Temos muito a avançar no quesito cooperação científica e acadêmica”, pontua Dirk, ao lembrar que atualmente 5 mil estudantes brasileiros do programa Ciências Sem Fronteiras se aprimoram em solo alemão. “Queremos promover um intercâmbio com alunos do programa Alemão sem Fronteiras”, anuncia.
O representante do governo alemão também anunciou que Goiás terá um espaço estratégico durante o próximo Encontro Econômico Brasil-Alemanha, a ser realizado no próximo ano, na cidade de Joinville (SC). “Já colocamos à disposição de nossos colegas goianos a oportunidade de apresentarem suas oportunidades de negócios”, defende. Ao elogiar os investimentos atuais na logística do Estado, Dirk mencionou os projetos em curso, como a construção do aeroporto de cargas, como fundamental para o fomento econômico da região.
O secretário de Indústria e Comércio, William O´Dwyer, por sua vez, declarou que o encontro contribuiu para fortalecer a confiança depositada pela Alemanha no potencial produtivo de Goiás, inclusive ao criar um Consulado Honorário do qual ele é representante. “A presença de duas missões empresariais alemãs a Goiás também permitiu ampliar o interesse comercial entre as duas nações”, recorda. William mencionou que a Alemanha é a terceira maior parceira comercial do Brasil, contribuindo com importação de produtos como insumos farmacêuticos.

Anápolis
A agenda do embaixador da Alemanha, Dirk Brengelmann, abriu espaço para uma visita às instalações do Porto Seco Centro-Oeste. Recepcionado pelo superintendente da aduaneira, Edson Tavares, ele demonstrou interesse não só pelo trabalho desenvolvido na Estação Aduaneira Interior, hoje um das principais molas propulsoras do desenvolvimento econômico de Goiás, como também pelo polo industrial de Anápolis, onde estão localizados grandes indústrias do segmento farmacêutico, uma montadora de automóveis, indústria de biodiesel e plantas fabris de diversos outros setores.
“É mais uma porta que se abre para grande oportunidades, com certeza”, resumiu Edson Tavares, ao comentar a importância da presença da embaixada alemã em Goiás e, mais especificamente, no Município.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Prazo para quitar os parcelamentos de dívidas com a Receita Estadual acaba na próxima segunda-feira

22/02/2018

Na segunda-feira, dia 26, termina o prazo para os contribuintes que parcelaram o ICMS, ITCD e IPVA quitarem seus débitos jun...

Balança comercial de Goiás tem o melhor mês de janeiro em 10 anos

22/02/2018

A balança comercial do mês de janeiro, divulgada pelo governo de Goiás por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômic...

Polo de defesa foi apresentado na embaixada da Suécia no DF

22/02/2018

O projeto de implantação do polo de defesa em Anápolis foi apresentado na embaixada da Suécia, em Brasília, na última t...

Inadimplência das micro e pequenas cresce no Brasil

16/02/2018

Em dezembro/2017 o número de micro e pequenas empresas inadimplentes chegou a 4,937 milhões, de acordo com estudo da Serasa...