(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Aeroporto de Cargas tem segunda etapa em licitação

Economia Comentários 17 de abril de 2014

Acompanhados por lideranças classistas, Willian O`Wyer e Rafael Lousa conheceram a área onde será edificado o empreendimento


Na última quarta-feira, 16, foi iniciada a segunda e última etapa da obra do Aeroporto de Cargas de Anápolis, que integra o projeto da Plataforma Logística Multimodal de Goiás, uma das maiores obras de infraestrutura do Estado. Conforme informou ao CONTEXTO a assessoria de imprensa da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), nesta fase, as empresas interessadas em participar do certame entregaram os envelopes com a documentação solicitada pelo edital. Posteriormente, devem ser apresentadas as propostas de preço.
De acordo com o diretor de Obras Rodoviárias da Agetop, Marcos Musse, esta última etapa, orçada em R$ 92 milhões, inclui a conclusão da pista de pouso (mil metros restantes), as pistas de táxi, pátio de estacionamento e estruturas complementares para operação do aeroporto. “Com isso, concluiremos uma pista de 3,3 mil metros de extensão, que está apta a receber o maior avião cargueiro da atualidade, que é o Boeing 747/400”, informa.
Para o diretor, a construção do aeroporto é uma obra “cujo alcance e importância para o Estado, em termos de logística, supera muito nossa expectativa”. O governo já destinou, até o momento, cerca de R$ 134 milhões para a conclusão da primeira etapa daquela obra, que tem se constituído em uma das prioridades desta gestão. “Anápolis, por seu crescimento, e por sua integração a todos os modais de transporte rodoviário e ferroviário do País, já demandava um aeroporto de cargas, para formar o conceito de plataforma logística, integrando todos os modais”, complementa Musse, afirmando ainda que a obra é um diferencial não somente para o Estado, mas para toda a região Centro-Oeste do Brasil.
“Para o Centro-Oeste, como um todo, será mais fácil importar e exportar, com mais agilidade na entrada e saída de cargas. Há inclusive um projeto de extensão do Porto Seco abrangendo o próprio aeroporto, que irá atender todo o Centro-Oeste do Brasil, integrando a região ao País e ao mundo”, finaliza. De acordo com o cronograma da obra, o Aeroporto de Cargas será entregue este ano à população goiana, em pleno funcionamento.

Plataforma Logística
A Plataforma Logística Multimodal possui área total de 100 hectares. Situada em área contígua ao Aeroporto de Cargas e ao Porto Seco, próximos ao Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), o projeto da Plataforma Logística Multimodal contempla terminais de frete aéreo, centro rodoviário de cargas, terminal ferroviário de cargas, armazéns gerais (refrigerados e de produtos de base e graneis) e polo de serviços e administração logística.

Autor(a): Da Redação

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Metade do ano não foi boa para os negócios internacionais em Goiás

19/07/2018

Não foi dos melhores o fechamento do semestre da balança comercial de Anápolis. Os dados, que acabam de ser divulgados pel...

Exportações goianas batem recorde em seis meses

12/07/2018

Uma boa notícia para a economia de Goiás. As exportações do Estado, no primeiro semestre deste ano, bateram recorde e som...

Preço do combustível cai em Goiás e derruba pauta do ICMS

12/07/2018

Informações da Secretaria Estadual da Fazenda dão conta de que houve queda no valor médio dos combustíveis praticado nos...

Anapolinos pagam menos pela cesta básica, segundo o PROCON

05/07/2018

O custo médio da cesta básica em Anápolis apresentou redução de 5,9% em um mês, de acordo com levantamento apresentado ...