(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Adiamento de edital abre polêmica

Cidade Comentários 14 de agosto de 2009

Empresários demonstram descontentamento com morosidade de projetos estratégicos, além do próprio aeroporto, a Plataforma Logística e o entreposto da Zona Franca de Manaus


A suspensão da licitação para as obras de adequação do Aeroporto Civil de Anápolis, para transformá-lo em um terminal de cargas aéreas, acabou se transformando no estopim de uma crise anunciada. A classe empresarial da cidade, que já vinha reclamando da demora do governo estadual em viabilizar o funcionamento da Plataforma Logística Multimodal, agora estranha esse novo “golpe” que, na verdade, foi desferido pelo conselheiro do Tribunal de Contas do estado, Edson Ferrari, que brecou o processo por entender que não havia os elementos necessários para que a licitação ocorresse. Ou seja, falhas documentais.
Na primeira reunião ordinária da Associação Comercial e Industrial (Acia), na última quarta-feira,12, este assunto foi predominante na pauta. Sem conta, as reclamações de demora, também, na viabilização do entreposto da Zona Franca de Manaus. E, para completar, a entidade também foi comunicada que a Procuradoria do Estado está requerendo o prédio do antigo Tatico, no trevo de saída Brasília, que foi doado para a construção do Centro de Convenções.
O presidente da entidade, Ubiratan da Silva Lopes, disse que está apenas refletindo o anseio do segmento produtivo, que anseia maior celeridade na concretização dos projetos, que são estratégicos não apenas para a economia de Anápolis, mas de Goiás. O caso será estudado pelo Conselho Consultivo – em empossou os seus membros na mesma reunião e será liderado pelo ex-presidente Gilson Teixeira do Amaral Brito. O colegiado deve reunir o Fórum Empresarial – que congrega 19 entidades – além de apoios na área política, para mandar uma mensagem ao governo, expondo a situação e a posição do município face aos descontentamentos.
Para completar a onda de más notícias, por falta de pagamento, a empresa que fazia a recuperação da pavimentação da pista dupla que corta o Distrito Agroindustrial paralisou as atividades. Também a este respeito, os empresários querem saber de fato o que ocorreu e, sobretudo, quando a obra vai ser retomada.
A Secretaria de Estado de Planejamento divulgou esta semana que a licitação para as obras de adequação do aeroporto será realizada no dia 27 próximo. De acordo com o secretário Oton Nascimento Júnior, a obra em licitação tem valor aproximado de R$ 100 milhões e deverá ser executada no prazo de 720 dias corridos após a conclusão do processo de seleção da empresa ou empresas vencedoras. Os recursos serão provenientes da Goiás Parcerias, que está apta a captar financiamentos em fontes diversas, como organismos do Governo Federal, instituições financeiras, empresas e investidores.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Anápolis tem novos comendadores

20/07/2017

A Comenda “Gomes de Sousa Ramos”, maior honraria instituída pelo Município, foi entregue a personalidade de diversos se...

Monumentos históricos de Anápolis completam 60 anos

13/07/2017

Ignorados por grande parte da população e, até, pelas autoridades governamentais, dois monumentos que ficam no centro de A...

Câmara Municipal de Anápolis vai ter seu hino oficial em breve

15/06/2017

O vereador Teles Júnior (PMN) informou, durante o uso da tribuna, na sessão ordinária da última segunda-feira,12, que pro...

Presidente da UVG defende 13º e férias para os vereadores

09/06/2017

Em visita à Câmara Municipal de Anápolis, na manhã da última quarta-feira,07, o Presidente da União dos Vereadores de G...