(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Adiamento de edital abre polêmica

Cidade Comentários 14 de agosto de 2009

Empresários demonstram descontentamento com morosidade de projetos estratégicos, além do próprio aeroporto, a Plataforma Logística e o entreposto da Zona Franca de Manaus


A suspensão da licitação para as obras de adequação do Aeroporto Civil de Anápolis, para transformá-lo em um terminal de cargas aéreas, acabou se transformando no estopim de uma crise anunciada. A classe empresarial da cidade, que já vinha reclamando da demora do governo estadual em viabilizar o funcionamento da Plataforma Logística Multimodal, agora estranha esse novo “golpe” que, na verdade, foi desferido pelo conselheiro do Tribunal de Contas do estado, Edson Ferrari, que brecou o processo por entender que não havia os elementos necessários para que a licitação ocorresse. Ou seja, falhas documentais.
Na primeira reunião ordinária da Associação Comercial e Industrial (Acia), na última quarta-feira,12, este assunto foi predominante na pauta. Sem conta, as reclamações de demora, também, na viabilização do entreposto da Zona Franca de Manaus. E, para completar, a entidade também foi comunicada que a Procuradoria do Estado está requerendo o prédio do antigo Tatico, no trevo de saída Brasília, que foi doado para a construção do Centro de Convenções.
O presidente da entidade, Ubiratan da Silva Lopes, disse que está apenas refletindo o anseio do segmento produtivo, que anseia maior celeridade na concretização dos projetos, que são estratégicos não apenas para a economia de Anápolis, mas de Goiás. O caso será estudado pelo Conselho Consultivo – em empossou os seus membros na mesma reunião e será liderado pelo ex-presidente Gilson Teixeira do Amaral Brito. O colegiado deve reunir o Fórum Empresarial – que congrega 19 entidades – além de apoios na área política, para mandar uma mensagem ao governo, expondo a situação e a posição do município face aos descontentamentos.
Para completar a onda de más notícias, por falta de pagamento, a empresa que fazia a recuperação da pavimentação da pista dupla que corta o Distrito Agroindustrial paralisou as atividades. Também a este respeito, os empresários querem saber de fato o que ocorreu e, sobretudo, quando a obra vai ser retomada.
A Secretaria de Estado de Planejamento divulgou esta semana que a licitação para as obras de adequação do aeroporto será realizada no dia 27 próximo. De acordo com o secretário Oton Nascimento Júnior, a obra em licitação tem valor aproximado de R$ 100 milhões e deverá ser executada no prazo de 720 dias corridos após a conclusão do processo de seleção da empresa ou empresas vencedoras. Os recursos serão provenientes da Goiás Parcerias, que está apta a captar financiamentos em fontes diversas, como organismos do Governo Federal, instituições financeiras, empresas e investidores.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

Oposição e situação criam embate por situação do PETI

19/04/2017

Ao usar a tribuna na sessão de quarta-feira ,19, o vereador Antônio Gomide (PT) falou sobre a necessidade de a gestão muni...

Caixa equilibrado foi a maior conquista, avalia Roberto Naves

12/04/2017

Numa entrevista coletiva, com a presença de quase todos os membros de seu secretariado e de vários vereadores, o Prefeito R...

Prefeitura anuncia revitalização do Mercado Municipal em curto prazo

07/04/2017

O Mercado Municipal “Carlos de Pina” é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um local tradicional de ...

Alvará de funcionamento terá rigorosa fiscalização na Cidade

23/03/2017

A Divisão de Fiscalização e Posturas vai desencadear, no início de abril, uma intensa e rigorosa fiscalização em todos ...