(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Acusado de latrocínio foi preso pela PM em menos de 24 horas

Violência Comentários 06 de julho de 2017

Vítima foi morta na presença da mãe ao reagir a um assalto na Vila Góis, quando voltava do trabalh


Em menos de 24 horas a Polícia Militar prendeu um dos suspeitos do assassinato do jovem Luiz Anatan de Souza, morto durante assalto na Rua Engenheiro Portella, quando retornava do trabalho em um restaurante na Avenida Brasil, na noite de quarta-feira, 05. Ele estava em companhia de sua mãe. Os dois foram abordados por ocupantes de um carro de cor prata, por volta de dez da noite. Como tentou reagir, Luiz foi alvejado por um dos assaltantes e morreu na hora. O grupo fugiu sem levar nada.
No começo da tarde de quinta-feira, 06, uma equipe da PM, composta pelo Sargento Claudivino e pelos soldados Jhonathan e Rabelo, deparou com um FIAT Pálio com as mesmas características do descrito pela mãe de Luiz, em uma das ruas da Vila União. O carro foi seguido e os ocupantes empreenderam fuga. Foi solicitado reforço e outras viaturas seguiram na perseguição. Weverton Edmar Gomes de Oliveira, 25 anos, morador no Vivian Park foi alcançado e detido. Ele confessou a participação no latrocínio, mas acusou um comparsa conhecido como “Willian Tantão”, como o autor dos disparos. Segundo levantamentos iniciais, Willian teria várias passagens por delegacias. Weverton teve a voz reconhecida pela mãe da vítima, sendo encaminhado para a Delegacia de Plantão.
OUTRO CASO
A Polícia acredita, ainda, ter desvendado outro crime que chocou Anápolis na semana passada: o assassinato de Murilo Augusto de Oliveira, morto nas proximidades da Rua Amazonas, no começo da noite de 27 de junho. Murilo já havia prestado serviços à Polícia Civil (não era concursado) e a uma emissora de TV fechada. É que, na tarde do dia 05, ocorreu um assalto a uma agência lotérica em Goianápolis. Os autores empreenderam fuga em direção a Anápolis, mas foram interceptado na BR 060. Houve reação e troca de tiros. Vicente Moreira, um dos acusados do assalto e residente na Via Santa Maria de Nazareth, em Anápolis, foi morto. O comparsa, Alessandro Gomes de Mello foi preso e, durante interrogatório, admitiu o envolvimento na morte de Murilo. A princípio ele alegou ter sido uma briga de trânsito a motivação do assassinato, muito embora outras versões, também, estejam sendo investigadas. Em seu poder a Polícia encontrou vários veículos, um deles com características idênticas ao utilizado pelos matadores de Murilo e que teria sido reconhecido por testemunhas.
Ainda na tarde de quinta-feira, 06, Kilson de Araújo Silva foi morto em troca de tiros com ocupantes de uma viatura da PM. Ele estava em fuga pela BR 060, após assaltar um motorista de caminhão e fazê-lo refém para roubar a carga. O crime foi descoberto e iniciou-se a perseguição. Segundo se informou, Kirson havia saído da Cadeia Pública há menos de uma semana

Autor(a): Da Redação

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Violência

Operação conjunta prende suspeitos de homicídios

10/08/2017

Operações realizadas pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil, de Anápolis e Luziânia, cumprir...

O que mudou 11 anos depois de aprovada a Lei “Maria da Penha

03/08/2017

Embora se admita que o sexo feminino tenha experimentado mais poderes na última década, a Lei Maria da Penha, que completar...

Índice de mortes violentas ainda assusta a população anapolina

28/07/2017

A aparente tranquilidade que vinha sendo registrada no que diz respeito aos crimes contra a vida, em Anápolis, foi interromp...

Vereador do PSDB alerta sobre onda de assaltos em farmácias

06/07/2017

Os proprietários e funcionários de farmácias de Anápolis vivem com medo com a frequência de assaltos nos estabelecimento...