(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

ACIA oferece consultoria especial de graça a empresas filiadas

Economia Comentários 22 de janeiro de 2016

Parceria com FACIEG e SEBRAE garante apoio para projetos de desenvolvimento


Empresas interessadas na adoção de práticas modernas de gerenciamento e projetos evolutivos têm, agora, à disposição, uma importante ferramenta em Anápolis. A Associação Comercial e Industrial, em parceria com a Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias de Goiás (FACIEG) disponibiliza dois importantes sistemas de aperfeiçoamento administrativo, desenvolvidos pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Trata-se do ALI - programa que ajuda na implantação de práticas inovadoras, de forma gratuita nas empresas. O outro é o “Negócio a Negócio”, consultoria que disponibiliza, por 90 dias de duração, equipes técnicas que ajudam na melhoria de gestão de negócios.
Através destes dois projetos, o SEBRAE disponibiliza técnicos especializados em gestão para o acompanhamento dos processos produtivos nas empresas, sem qualquer custo para estas. Anápolis foi contemplada com 100 vagas e os interessados devem ser filiados da ACIA para requererem tal acompanhamento. É um sistema altamente técnico e que não influencia nas questões particulares das empresas.
O Presidente do SEBRAE Goiás, Igor Montenegro, falou que esta é uma extraordinária oportunidade para quem deseja ampliar e modernizar seu empreendimento. “Não se cobra um centavo do empreendedor. Nosso objetivo e ajudar a todos no enfrentamento de crises e na busca de desenvolvimento empresarial”, justificou. As vagas são limitadas.
Montenegro disse mais que a destinação das vagas para Anápolis se deveu ao empenho pessoal do Presidente da ACIA, empresário Anastacios Apostolos Dagios e do Presidente da FACIEG, empresário Ubiratan da Silva Lopes. Segundo ele, a procura foi intensa e vários outros municípios se candidataram. De acordo com o Presidente do SEBRAE Goiás, já nos primeiros dias, o empresário participante vai sentir a diferença para melhor de seu empreendimento, independentemente do porte. É que as técnicas inovadoras permitem melhor desempenho, maior produtividade e maior lucratividade em qualquer ramo de negócio.
O sistema
Para o Presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, empresário Anastacios Apostolos Dagios, trata-se de uma oportunidade ímpar para quem pretende expandir seus empreendimentos. “São técnicos altamente capacitados, com larga experiência e que oferecem modernos métodos de gerenciamento, contenção de gastos, aproveitamento racional dos recursos e otimização do sistema administrativo, sem qualquer interferência nos assuntos particulares das empresas”, disse ele. O projeto ALI garante a presença das equipes técnicas por, até, dois anos nas empresas, sem qualquer tipo de despesa. Tudo é custeado pelo SEBRAE, Já o “Negócio a Negócio” destina-se às empresas de menor porte e permite a presença das equipes por, até, 90 dias para a orientação necessária aos pequenos empreendedores que, igualmente, não têm qualquer despesa.
E, por se tratar de convênio/parceria entre a FACIEG, ACIA e SEBRAE, a exigência é que o empresário interessado seja associado da ACIA ou dos sindicatos patronais. O início do projeto de assistência é praticamente imediato, desde que as condições sejam atendidas. “É muito simples, prático e de custo zero para o empresariado”, justifica o Presidente da FACIEG, empresário Ubiratan da Silva Lopes. Uma equipe da Associação Comercial e Industrial de Anápolis está qualificada para atender aos interessados, passando-lhes todas as informações complementares. Mesmo antes do anúncio oficial, diversos empresários já se mostraram interessados em participar da iniciativa.

Autor(a): Nilton Pereira

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Economia

Município cai no ranking goiano de exportações

16/11/2017

Mais de US$ 1,4 bilhão. Este é o valor da corrente de comércio, representada pela soma das exportações e importações f...

Produto Interno Bruto de Goiás registra queda de 4,3% em 2015

16/11/2017

A economia goiana movimentou R$ 173,63 bilhões em 2015, valor R$ 8,62 bilhões acima do registrado no ano anterior (R$ 165,0...

Secretário se compromete a intermediar causas de empresários com a Companhia

09/11/2017

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Pontes, afirmou que vai intermediar um encontro para solucion...

Luta nacional transforma-se em uma “briga” caseira em Goiás

09/11/2017

O Governo de Goiás e o setor produtivo travam uma verdadeira batalha em torno do Decreto 9.075, de 23 de outubro de 2017, as...