(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

Ação conjunta para preservar o Piancó

Cidade Comentários 04 de setembro de 2015

Ministério Público articula ação integrada para evitar que o ribeirão seja alvo de exploração inadequada da água, que serve a produtores e ao abastecimento da população


A Promotoria de Meio Ambiente realizou, na última quarta-feira, 02, na Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, no setor Bom Jardim, uma reunião com mais de 200 pessoas, dentre elas, produtores da região da bacia do Ribeirão Piancó, representantes da SANEAGO, EMATER-GO, Câmara Municipal, secretarias estadual e municipal de Meio Ambiente e de organizações nãogovernamentais que atuam em defesa do meio ambiente.


De acordo com a Promotora de Justiça Sandra Mara Garbelini, o objetivo desse encontro foi prestar esclarecimentos aos produtores do Piancó e conscientizá-los a respeito da necessidade de se preservarem os recursos hídricos da região. Tarefa esta, que deverá ser dividida, também, entre os órgãos públicos, o próprio MP e as ONGs ambientalistas.


Segundo Sandra Garbelini, a ideia é fazer um trabalho de parceria para aumentar a quantidade e melhorar a qualidade da água do Piancó, que serve para a irrigação das plantações, como também, é o manancial responsável por abastecer cerca de 80% da população de Anápolis. A medida - enfatizou - “é para evitar que tenhamos aqui um sistema Cantareira, como em São Paulo”, disse, fazendo uma alusão a uma das represas que abastece a capital paulista que e vem, já de muito tempo, operando com níveis muito baixos para garantir água potável à população.


“Precisamos ter uma postura mais conservacionista, mas para isso, é preciso que haja uma melhor orientação técnica”, sublinhou a Promotora, destacando que o propósito de unir esforços é, justamente, para que a água do Piancó seja utilizada de forma controlada tanto pelos produtores como, até, pela própria SANEAGO. E, com isso, evitar problemas de desabastecimento no futuro.


Outra questão levantada foi em relação à cobrança da outorga para o uso da água. Neste caso, a Promotora utilizou o exemplo da carteira de motorista para explicar a necessidade do documento. “É uma permissão, no caso, para que se possa explorar a água”. E, ponderou que a obtenção dessa permissão, hoje, é feita de forma bastante simplificada através de um órgão da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e funciona como um cadastro. Ela disse que não vê nenhum problema em relação a esta exigência.


A Gerente da SANEAGO, Tânia Valeriano, entende que o problema do Ribeirão Piancó é uma responsabilidade a ser compartilhada por todos. “Todos têm o seu papel”, disse, acrescentando que não existe uma “disputa” entre a Estatal e os produtores pelo uso da água. A presidente da Associação dos Produtores do Piancó, Amélia Mendes, por outro lado, demonstrou receio ao comentar sobre o trabalho a ser feito na região. Conforme avaliou, os produtores são irrigantes e necessitam da água para manterem as suas famílias e os trabalhadores. Para ela, é necessário que haja uma solução definitiva que afaste os riscos para os produtores. “Vamos poder plantar, ou não?”, indagou.


Ficou acertado, no encontro, que a EMATER-GO fará um “diagnóstico” da situação, com questionários distribuídos junto aos demais ribeirinhos. “Depois deste levantamento, vamos ver quais são os problemas, verificar os custos de investimentos e chamar a Prefeitura, o Governo do Estado, a Base Aérea e outros parceiros para ver como e o que vamos fazer”, pontuou a Promotora Sandra Mara Garbelini, acrescentando que algumas demandas já foram levantadas e algumas já, até, executadas, como o cercamento para a proteção de nascentes, reflorestamento das margens, dentre outras medidas protetivas do manancial hídrico.

Autor(a): Claudius Brito

Clique aqui para ler a página em formato PDF


Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Cidade

UniEVANGÉLICA apoiou evento voltado a idosos

16/11/2017

A UniEVANGÉLICA participou das celebrações dos 15 anos do Instituto de Seguridade Social de Anápolis – ISSA, vinculado ...

Município vai ter encontro do Projeto Goiás 2038

16/11/2017

A secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SED-GO) reunirá representantes do Governo Municipal e da sociedade orga...

Fechamento de bares mais cedo volta à discussão em Anápolis

16/11/2017

Proposta já aplicada em várias cidades brasileiras e defendida por muitas outras, inclusive Anápolis, a limitação de hor...

Mudança extingue a 137ª Zona e remaneja mais de 46 mil eleitores

09/11/2017

Mais de 46 mil eleitores da 137ª zona eleitoral de Anápolis devem ser remanejados para as 3ª, 141ª e 144ª zonas eleitora...