(62) 3317 5500 • comercial@jornalcontexto.net

A representação de Anápolis no Governo

Política Comentários 08 de janeiro de 2015

Equipe de Marconi Perillo conta, em princípio, com cinco anapolinos. Não veio nenhuma secretaria. Mas em contrapartida, o Município ficou com o comando de cargos estratégicos


Cinco nomes de Anápolis representam o Município no quarto mandato de Marconi Perillo (PSDB), iniciado a partir do dia 1º de janeiro. São eles: Ridoval Chiareloto, que continua à frente da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), cargo para o qual foi reconduzido pouco tempo depois de assumi-lo, na gestão anterior; Willian O’Dwyer, que deixou a extinta Secretaria de Indústria e Comércio e assumiu a Superintendência de Comércio Exterior, ligada à de Desenvolvimento Econômico; Vitor Hugo Queiroz, nomeado para a Superintendência de Indústria, também ligada à supersecretaria comandada pelo vice-governador José Éliton e, finalmente, completam a lista Frederico Jayme Filho e Adailton Florentino Nascimento, que ocupam, respectivamente, a Chefia de Gabinete e o Gabinete Militar da Governadoria.
Considerando o fato de que após a reforma administrativa, a estrutura administrativa do governo passou por um enxugamento, com a redução de 16 para 10 secretarias de Estado, a representação de Anápolis no atual governo até que não deixa a desejar. Muito embora a ausência no primeiro escalão seja uma lacuna, ela se deu, sobretudo, em razão da extinção da Secretaria de Indústria e Comércio que, tradicionalmente, foi ocupada por anapolinos: Benjamin Bezze Júnior; Mozart Soares Filho; Ridoval Chiareloto; Luiz Medeiros; Alexandre Baldy e Willian O’Dwyer. Mas, esta perda está, de alguma forma, recompensada com o preenchimento das superintendências de Indústria e de Comércio Exterior, que são estratégicas para o Município, principal polo industrial do Estado.
Havia uma movimentação para que fosse confiado a um anapolino, também, o comando da Goiasindustrial - empresa mista que é responsável pela criação e manutenção de distritos industriais. Mas, o cargo foi destinado a Júlio César Vaz de Melo, que estava na presidência da Saneago.
Talvez, o prejuízo maior tenha sido Anápolis eleger apenas um deputado estadual - Carlos Antônio (SD) - para representar os interesses do Município junto à Assembleia Legislativa e junto ao Governo de Goiás. O pior é que o culpado por esta baixa representatividade no parlamento somos nós mesmos, eleitores, que desperdiçamos uma boa quantidade de votos em candidatos que, muitas vezes, só aparecem em época de eleições. É a representação parlamentar que, muitas vezes, abre portas que estão fechadas nos órgãos governamentais. Sem contar, ainda, o fato de que com uma representação maior, a Cidade teria a possibilidade de obter mais recursos, por meio de emendas.
Há, ainda, expectativa de que outros anapolinos sejam contemplados no Governo. E, um detalhe que chamou a atenção na composição de sua equipe, é que Marconi Perillo não fez escolhas estritamente partidárias. Pelos méritos próprios que teve com a sua reeleição, ficou mais livre para fazer a escolha do seu “time”, que é mesclado por “caras” novas e alguns veteranos. E, muitas das vezes, quando é questionado sobre como seria a representação de Anápolis em seu Governo, o Governador fez questão de dizer, em alto e bom som, que ele é o principal representante de Anápolis, onde teve votações expressivas em todas as eleições que disputou.
Não é a quantidade de nomes, afinal, que vai fazer com que Anápolis tenha maior ou menor atenção do Governo. Mantendo o seu ritmo acelerado de crescimento e atraindo novos investimentos. Essa atenção é natural, porque por trás do desenvolvimento de um município, seja ele qual for - portanto, Anápolis não foge à regra - há geração de emprego, renda para as famílias e divisas. E, é claro, tudo isso vai refletir nos indicadores de desenvolvimento do Estado e pesar na cabeça do governante.

Autor(a): Claudius Brito

Comentários


Deixe seu comentário Dê sua opinião a respeito desta notícia. Seu e-mail não será publicado.


Código Anti Span Incorreto!
Obrigado! Seu comentário foi postado com sucesso!
Falhou! Preencha todos os campos obrigatórios (*)

+ de Notícias Política

Fundo bilionário para patrocinar as campanhas

10/08/2017

Os deputados integrantes da comissão especial que analisa mudanças nas regras eleitorais (PEC 77/03) acabam de rejeitar um ...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Antônio Gomide admite participar de chapa majoritária em 2018

10/08/2017

A pouco mais de um ano para as eleições gerais (Presidente da República; governadores; dois senadores por estado, deputado...

Dívidas do Estado com a União alongadas em até 240 meses

20/07/2017

Aprovadas na Assembleia Legislativa nas sessões realizadas no período de convocação extraordinária, nos dias 14 e 17 des...